Mandatário do futebol chinês é destituído do seu cargo

O presidente da Associação Chinesa de Futebol (CFA, na sigla em inglês), Nan Yong, foi oficialmente destituído do seu cargo nesta sexta-feira, informou a entidade. O dirigente será substituído na função por Wei Di.

AE-AP, Agencia Estado

22 Janeiro 2010 | 09h36

Yong perdeu o posto na presidência logo depois de ter sido interrogado, assim como Yang Yimin e Zhang Jianqiang, dois vice-presidentes da CFA, pela polícia chinesa, que investiga o caso de manipulação de resultados e corrupção no futebol do país.

Desde o mês passado, pelo menos 21 pessoas, entre jogadores e dirigentes, foram presas por suposto envolvimento no escândalo, que tem mais de 100 suspeitos de participação no mesmo.

Popular na China, o campeonato nacional de futebol do país teve uma média de 16.300 torcedores por jogo na última temporada. A seleção chinesa, porém, acabou ficando fora do grupo de classificados para a Copa do Mundo deste ano e figura apenas no 93.º posto do ranking mundial.

Mais conteúdo sobre:
futebol China corrupção

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.