Site Oficial Cruzeiro
Site Oficial Cruzeiro

Mano culpa falhas individuais por eliminação do Cruzeiro na Sul-Americana

Hudson chama a atenção ao dizer que time tem que "resolver problemas internos"

Estadão Conteudo

11 Maio 2017 | 08h42

O técnico Mano Menezes culpou as falhas individuais do Cruzeiro pela eliminação precoce na Copa Sul-Americana. Na noite desta quarta-feira, o time brasileiro foi derrotado pelo Nacional, no Paraguai, no tempo normal (2 a 1) e nos pênaltis (3 a 2), e se despediu logo na primeira fase - no jogo da ida, os mineiros venceram pelo mesmo placar de 2 a 1.

"Iniciamos jogando bem e depois sofremos um gol de empate de falha individual, bola sem risco, poderia ter passado e não passou. No segundo tempo ajustamos algumas coisas, mas voltamos a falhar individualmente. Tomamos o segundo gol. Nas penalidades máximas tivemos duas vezes na frente, com a vantagem, mas não soubemos confirmar ela", analisou o treinador.

O primeiro gol da virada do Nacional surgiu em erro de Mayke, ao dominar a bola dentro da área, ainda no primeiro tempo. No segundo, houve falha generalizada da defesa, que deixou Adam Bareiro completamente livre na área para marcar o segundo gol. Os erros causaram a segunda dura derrota do Cruzeiro em apenas três dias. No domingo, o time foi batido pelo arquirrival Atlético-MG, na final do Campeonato Mineiro.

"Vínhamos fazendo temporada boa e, num espaço de sete dias, tivemos duas derrotas que nos custaram a perda do Estadual e a eliminação na Sul-Americana", lamentou Mano, sem esconder o incômodo com falhas da equipe. "Tivemos problema de atravessar bola na área. Não pode. Isso não pode."

O treinador também criticou o comportamento geral do time, diante do placar adverso. "O Cruzeiro está se caracterizando por uma equipe que tem comportamento que não gosto, de sair do jogo com facilidade. Tivemos uma partida que se iniciou bem, fazendo ultrapassagem pelos dois lados, criando oportunidade, fizemos o gol e daqui a pouco saímos do jogo. O adversário pode ter seus méritos. Mas nós não podemos deixar de jogar."

"PROBLEMAS INTERNOS"

 Apesar das críticas de Mano na entrevista coletiva, não foram as palavras do treinador que mais repercutiram após a eliminação do Cruzeiro. O volante Hudson causou polêmica ao afirmar que o time precisa "resolver os problemas internos" para iniciar bem o Brasileirão, no fim de semana.

"Temos que levantar a cabeça. Vai começar o Brasileiro, é um campeonato importante, longo, que vai premiar a regularidade. Temos que botar a cabeça no lugar e resolver os problemas internos para podermos voltar a vencer", afirmou Hudson, ainda no gramado.

Horas depois, o volante esclareceu o comentário nas redes sociais. "Moçada, estou vendo a repercussão da entrevista que dei depois do jogo e estou sendo mal interpretado. Eu jamais quis dizer que existem problemas internos. O que eu quis dizer é que temos que trabalhar internamente o que precisamos melhorar para o time voltar a vencer", disse o jogador.

"O grupo de trabalho é excelente, não tem vaidade nenhuma, muito pelo contrário, todos se dão bem por aqui. Aliás é um dos melhores grupos que já trabalhei", declarou Hudson.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.