Washington Alves / Cruzeiro
Washington Alves / Cruzeiro

Mano exalta mudança em postura dos jogadores do Cruzeiro

Técnico relembra que equipe ainda está desfalcada de titulares da melhor fase do ano

Estadão Conteudo

15 Maio 2017 | 08h46

Após dois duros revezes nos últimos dias, o Cruzeiro voltou a vencer. Logo na abertura do Brasileirão, o time comandado por Mano Menezes venceu o São Paulo por 1 a 0 e o treinador fez questão de exaltar a postura e a atitude dos seus jogadores em campo. Na sua avaliação, a única mudança na equipe, em comparação à derrota na final do Estadual e à queda na Copa Sul-Americana, aconteceu no comportamento dos atletas.

"Hoje foi um dia de comportamento, de atitude, de postura e essa é a vitória dos jogadores. A gente não fez de quarta-feira até aqui grandes modificações táticas, a gente fez algumas escolhas um pouco diferentes, porque os jogadores estavam aí no grupo exatamente mostrando essa capacidade e eles é que são os que merecem todos os elogios pela vitória", comentou, fazendo comparação com a eliminação na Sul-Americana, na quarta.

Mano elogiou a postura do elenco também em razão da superação, uma vez que a equipe vinha com a confiança abalada, por causa também da derrota para o Atlético-MG, na final estadual.

"Esses momentos que a gente passa quando vem da perda de um título e na sequência de uma eliminação são momentos duros de retomada. É preciso ter um pouco de calma, ajustar um pouco até para ficar mais rígido o sistema. Só é possível chegar ao outro momento passando por esse", comentou.

O treinador ponderou também que o Cruzeiro estreou no Brasileirão com desfalques, numa formação diferente daquela que sustentou uma boa sequência invicta no começo do ano. "É preciso ressaltar que, da equipe que jogou o melhor futebol, que iniciou a temporada fazendo jogadas mais entrosadas, hoje nós não tínhamos cinco jogadores dessa equipe", declarou.

"Às vezes passou batido porque a gente, mesmo assim, fez o resultado. Mas felizmente temos jogadores experientes, uma direção com a cabeça no lugar e um técnico relativamente experiente, que já passou por muitas situações como essa, para saber reencontrar o caminho", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.