Reuters
Reuters

Maradona anuncia que treinará time da segunda divisão dos Emirados Árabes

Ídolo argentino usou das redes sociais para divulgar retorno ao futebol

Estadao Conteudo

07 Maio 2017 | 16h50

Diego Armando Maradona está oficialmente de volta a um time de futebol. Em surpreendente anúncio publicado em sua página no Facebook neste domingo, o ex-jogador argentino informou que é o novo treinador do Al-Fujairah SC, da segunda divisão do futebol dos Emirados Árabes Unidos.

Um dos maiores jogadores da história do futebol mundial e polêmico por seus inúmeros problemas fora de campo, Maradona não treinava oficialmente um time desde 2012, quando deixou o Al Wasl, também dos Emirados Árabes.

"Quero contar-lhes que sou o novo diretor técnico do Al-Fujairah SC, da segunda divisão dos Emirados Árabes Unidos. Estas são minhas novas cores", escreveu Maradona ao lado de uma foto, onde segura uma camiseta vermelha e branca com o seu próprio nome, além do número 10.

Campeão da Copa de 1986, após ter uma das mais míticas participações de um jogador durante um Mundial, o ex-atleta de 56 anos teve posteriormente problemas com drogas, aposentou-se e iniciou a carreira como técnico em 1994, no pequeno Deportivo Mandiyu, da Argentina.

Foi, então, no ano seguinte, contratado para dirigir o Racing, mas teve pouco sucesso, surpreendentemente retornou aos gramados e passou mais dois anos atuando pelo Boca Juniors.

Sua carreira como técnico só foi ter reinício em 2008, quando foi chamado para dirigir a seleção argentina. Mas a decepcionante eliminação para a Alemanha nas quartas de final da Copa do Mundo de 2010, após a goleada sofrida por 4 a 0, custou o seu cargo.

Em 2011, por sua vez, ele foi para o Al Wasl, mas novamente não obteve muito sucesso. E, agora, de maneira surpreendente, o argentino retoma a carreira de treinador na segunda divisão do futebol dos Emirados Árabes. Em fevereiro deste ano, o ex-jogador de Napoli, Barcelona e Sevilla, entre outros, havia sido anunciado também como embaixador da Fifa.

Mais conteúdo sobre:
Futebol Internacional futebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.