Maradona prefere "caos" de Cuba

O ex-jogador Diego Maradona, que vive em Cuba, onde faz um tratamento antidrogas, disse, hoje, em mais uma declaração desastrada, em Cancún (MEX), que prefere "o caos de Cuba, com Fidel Castro" aos "assassinatos do presidente George W. Bush", dos EUA.

Agencia Estado,

18 Agosto 2002 | 20h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.