Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Marcelinho, Ronaldinho e Pirlo são as inspirações de Maycon no Corinthians

Garoto revela que assiste a jogos de craques para melhorar o seu desempenho

O Estado de S.Paulo

17 Julho 2017 | 11h58

As inspirações para o volante Maycon, garoto de 20 anos revelado nas categorias de base do Corinthians, são nada menos do que Marcelinho Carioca, Ronaldinho Gaúcho e Pirlo. Em entrevista coletiva nesta segunda-feira no CT do Parque Ecológico, Maycon revelou que assiste a vídeos desses craques para melhorar o seu desempenho. Outras influências são o ex-lateral Coelho e o meia Jadson.

"Vejo muitos vídeos. Meu pai e meu tio mandam vídeos de Marcelinho Carioca. Vi bastante Ronaldinho Gaúcho e Pirlo. Tenho de aprimorar muito, mas gostava da forma que eles batiam. Tento me orientar ali. Tive um grande professor na base, o Coelho, e tem o Jadson no time atual. Posso crescer bastante nesse aspecto, pegando um pouquinho de cada um", disse o volante, que em 48 jogos pelo time principal do Corinthians já balançou as redes cinco vezes.

Em boa fase, o garoto já sonha até com uma possível convocação para a seleção brasileira. "A concorrência era muito grande com o Tite, mas joguei uma partida importante de Libertadores com ele. É que encaixou um time, uma maneira de jogar, e era difícil entrar. Na seleção, muitos estão fazendo um grande papel, mas não custa nada sonhar. Quem sabe num futuro próximo? Todo jogador sonha com isso", disse.

Na quarta-feira, o Corinthians enfrenta o Avaí, em Florianópolis. O time lidera o Campeonato Brasileiro com 36 pontos, oito a mais do que o Grêmio, segundo colocado. Como a equipe tropeçou na última rodada ao empatar com o Atlético-PR em casa, Maycon, projeta a recuperação já na próxima rodada.

"O Campeonato Brasileiro se ganha com jogos fora de casa também. Se você ganha fora, fica próximo de objetivos como título e Libertadores. Na hora certa, podemos ser fatais e ganhar o jogo por 1 a 0, 2 a 0. Nosso aproveitamento fora de casa é bom, então é buscar fazer as mesmas coisas que estamos fazendo", disse.

Mais conteúdo sobre:
Corinthians Campeonato Brasileiro Futebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.