Assine o Estadão
assine

Esportes

Marcelo Oliveira

Marcelo Oliveira culpa falhas do time por novo tropeço palmeirense

Dessa vez, treinador não deu nome como fez com Leandro Almeida

0

FÁBIO HECICO,
O ESTADO DE S. PAULO

13 Fevereiro 2016 | 20h16

Marcelo Oliveira não escolheu um culpado para um tropeço “decepcionante e frustrante”, como havia feito com Leandro Almeida no 2 a 2 com o São Bento. Porém, o técnico do Palmeiras mais uma vez reclamou dos erros do time e saiu colocando nas falhas em campo o peso da derrota. Atrás e também na cara do goleiro.

“Doamos um gol em falha primária e incrível”, disparou, sobre o gol de empate. Depois, defendeu sua escalação. “Hoje estávamos com o Vitor Hugo que nunca tinha jogado com o Thiago Martins, sequer treinaram juntos. A falha é coletiva. No primeiro gol existia uma linha de quatro que tinha de fechar um pouquinho, no segundo foi combater lá na frente e eles saíram."

Sobre a pressão da torcida, o técnico disse que é normal. Ele agradeceu o apoio nos 90 minutos diante do Linense e viu como justas as vaias no fim do jogo. “Nada serve de desculpas, o Palmeiras tem de ganhar, impor mais, exercer sua tradição, essa história que tem bom elenco e faz bom trabalho no dia a dia, cria frustração com a falta de resultados.”

E ele ainda desconversou sobre o fato de andar incomodado com a falta de resultados. “Eu, o Alexandre Mattos (diretor), o presidente (Paulo Nobre), os jogadores, todos estamos incomodados. Precisamos achar um encaixe do time e minimizar os erros, que custam muito caro”, afirmou.

Técnico experiente, Marcelo Oliveira disse que se surpreendeu com a variação tática do rival. Nesta, assumiu que não conseguiu arrumar a equipe para encarar um rival que mais queria empatar. Falha sua. E o pior é que ele nem pensa em mexer na forma de o Palmeiras jogar. “Gosto desta forma, ganhamos muita coisa assim.”

Comentários