1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Marcelo Oliveira diz que esperava vitória pela tradição do Palmeiras

- Atualizado: 17 Fevereiro 2016 | 10h 00

Técnico destaca dedicação do elenco alviverde após empate

O empate entre Palmeiras e River Plate-URU por 2 a 2, em Maldonado, no Uruguai, fez com que muitos torcedores se surpreendessem com o resultado, já que o time uruguaio é, teoricamente, o mais fraco do grupo 2, que conta ainda com Naciona-URU e Rosário Central. Ao final da partida, o técnico Marcelo Oliveira admite que esperava por um resultado positivo, mesmo fora de casa.

“Esperávamos uma vitória e os jogadores também, pela tradição e camisa, mas Libertadores é assim. O time, mesmo sem tradição, quer representar o seu país, e, em alguns casos, quer jogar bem para tentar uma transferência. Mas vamos trabalhar para que nossa técnica e poder de criatividade possa aparecer. Temos de competir igual ou um pouco mais que o adversário”, comentou o treinador.

Embora seja considerado o adversário mais fraco do grupo por muita gente, Marcelo Oliveira prega respeito total ao adversário uruguaio. “Jogamos um jogo-treino contra eles, que não por acaso passaram pela La U. Eles tem a bola parada e a esticada. Mas gostei do espírito e da competitividade. É isso que vamos precisar na Libertadores, mas com pouco mais de envolvimento e jogadas individuais”, analisou.

Gabriel Jesus entrou no segundo tempo, marcou o segundo gol do Palmeiras contra o River-URU e ganhou o prêmio de melhor jogador da partida entregue pela patrocinadora da Copa Libertadores
Gabriel Jesus entrou no segundo tempo, marcou o segundo gol do Palmeiras contra o River-URU e ganhou o prêmio de melhor jogador da partida entregue pela patrocinadora da Copa Libertadores

O comandante palmeirense admite que faltou ao time um pouco mais de futebol. “Poderíamos ter jogado um pouco mais. Produzimos, mas pecamos na bola final. Poderíamos ter protegido mais o resultado”, lamentou o treinador.

O Palmeiras volta a campo pela Libertadores no dia 2 de março, contra o Rosario Central, em casa, possivelmente no Allianz Parque. Já no Campeonato Paulista, a equipe joga contra o Santos, sábado, novamente em casa.

Palmeiras em 2016
Alex Silva/Estadão
São Paulo x Palmeiras

Goleiro Fernando Prass trabalhou bastante no Morumbi e evitou surra maior para o São Paulo com boas defesas

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EsportesX