Érico Leonan/São Paulo FC
Érico Leonan/São Paulo FC

Marcos Guilherme faz alerta no São Paulo: 'Não temos mais tempo para tropeçar'

Atacante diz esperar uma partida difícil e minimiza as oscilações dos cariocas

Matheus Lara, O Estado de S.Paulo

17 Outubro 2017 | 16h34

O atacante Marcos Guilherme, do São Paulo, disse que o time está concentrado para o duelo contra o Fluminense, nesta quarta, e reconheceu que a equipe está numa corrida contra o tempo para se afastar do risco de rebaixamento no Campeonato Brasileiro.

Leco confirma que São Paulo vai oficializar proposta para Kaká

"Estamos na parte final do Campeonato e agora não temos mais tempo para erros e tropeços, ainda mais contra adversário direto", disse o jogador, em coletiva no CT da Barra Funda. O time viaja nesta terça para o Rio para a partida no Maracanã. "Estamos muito próximos (do Flu) em pontuação, então vamos estar bem concentrados nesse jogo para engatarmos uma sequência de vitórias e termos uma tranquilidade maior no torneio."

O jogador diz esperar uma partida difícil e minimiza as oscilações dos cariocas. "Temos uma sequência difícil (depois do Fluminense, o São Paulo encara Flamengo e Santos), mas nosso pensamento é que temos que pensar jogo a jogo. É mais uma final nesta quarta. Como todas as equipes, o Flu passa por um momento de oscilação, perdendo alguns jogos, mas também tem o mesmo pensamento que nós. É um jogo importante para as duas equipes. Eles vão vir com muita vontade e nós também."

Para Marcos Guilherme, o São Paulo precisa se espelhar em sua última atuação, o triunfo sobre o Atlético-PR por 2 a 1 no último sábado. Em sua opinião, foi a melhor exibição do time que luta para se afastar das últimas posições da tabela do Nacional.

"Foi nosso melhor jogo. Conseguimos fazer tudo que o Dorival pede, marcamos bem, não demos espaço, conseguimos manter de três a quatro jogadores no mesmo setor dentro de campo para trabalhar a bola e criamos jogadas. É um jogo que vai servir de modelo para nós."

Fora da zona de rebaixamento, na 13ª posição, com 34 pontos, ainda que com apenas dois pontos a mais que a Ponte Preta, que abre a zona da degola, o São Paulo espera pontuar para estar em uma situação mais tranquila, de acordo com o jogador.

"O campeonato está muito parelho. Tem muitas equipes brigando lá embaixo, mas se conseguirmos pontuar bem nos próximos jogos, teremos uma situação mais tranquila. Jogar dentro da zona de rebaixamento é um peso a mais o clube não está acostumado a isso. Quanto mais longe, mais tranquilidade para jogar."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.