1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Copa 2014

'Marin e Del Nero tinham que estar presos', diz Romário

AE - Agência Estado

09 Julho 2014 | 14h 43

Para ex-jogador e agora deputado federal, atual e futuro presidente da Confederação Brasileira de Futebol são 'ladrões e corruptos' 

Herói do tetra, Romário hoje é deputado federal pelo Rio e um dos principais críticos da gestão de José Maria Marin à frente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Nesta quarta-feira, um dia depois de o Brasil levar 7 a 1 da Alemanha, no Mineirão, na semifinal da Copa, o ex-jogador foi às redes sociais para, mais uma vez, cobrar mudanças no comando do futebol brasileiro.

"Marin e Del Nero tinham que estar era na cadeia! Bando de vagabundos!", escreveu o perfil oficial Deputado Federal Romário, pertencente ao ex-jogador. "Nosso futebol vem se deteriorando há anos, sendo sugado por cartolas que não têm talento para fazer sequer uma embaixadinha. Ficam dos seus camarotes de luxo nos estádios brindando os milhões que entram em suas contas. Um bando de ladrões, corruptos e quadrilheiros!", postou.

No longo texto, Romário, desafeto de Felipão na época de atleta, só cita o treinador uma vez na postagem, quando pergunta se o leitor acredita que o problema é só dos jogadores ou do treinador. "Nem de longe", responde Romário, para começar a criticar a direção da CBF.

O deputado reclama que está "há quatro anos pregando no deserto sobre os problemas da CBF, uma instituição corrupta gerindo um patrimônio de altíssimo valor de mercado, usando nosso hino, nossa bandeira, nossas cores e, o mais importante, nosso material humano, nossos jogadores".

 

Ele lembra, porém, que o problema não está somente na gestão da CBF. "(Os clubes) também são responsáveis por essa crise. Gestões fraudulentas, falta de investimento na base, na formação de atletas. Grandes clubes brasileiros estão falindo afogados em dívidas bilionárias com bancos e não pagamentos de impostos como INSS, FGTS e Receita Federal", aponta.

 

Romário reforça o pedido de instauração da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da CBF, mas critica sete deputados que "fizeram os gols que desclassificaram nosso futebol e nos tirou a chance de moralizar nosso esporte". O ex-jogador cita Rodrigo Maia (DEM -RJ), Guilherme Campos (PSD-SP), Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), José Rocha (PR-BA) , Vicente Cândido (PT-SP), Jovair Arantes (PTB-GO) e Valdivino de Oliveira (PSDB-GO) como membros da "Bancada da CBF".

 

Copa 2014