1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Mário Gobbi critica arbitragem e apoia técnico Mano Menezes

Raphael Ramos e Vítor Marques - O Estado de S.Paulo

30 Agosto 2014 | 05h 00

Presidente do Corinthians não vê elenco 'pilhado' e diz que time tem sido prejudicado em campo no Brasileirão e na Copa do Brasil

O presidente do Corinthians, Mário Gobbi, endossa as reclamações do técnico Mano Menezes contra a arbitragem. Para o dirigente, o clube tem sido prejudicado nos últimos jogos do Campeonato Brasileiro e também da Copa do Brasil. Apesar das críticas, Gobbi disse ao Estado que não acredita em complô contra o clube ou que erros sejam propositais.

“Eu acho que nos últimos jogos o Corinthians tem tido decisões equivocadas contra ele. Volte o teipe das dez últimas partidas e vamos ver erros crassos contra o Corinthians”, afirmou. “Se eu achar que esses são propositais, eu peço abertura de inquérito policial.”

Evelson de Freitas/Estadão
O presidente do Corinthians garante permanência do treinador

Nos jogos disputados depois da Copa do Mundo, Mano Menezes protestou ao menos seis vezes contra a arbitragem. A crítica mais dura foi direcionada ao juiz Heber Roberto Lopes, na derrota para o Grêmio, por 2 a 1. “Fomos prejudicados. Hoje, não foi futebol, como não tem sido desde 2010, quando o Corinthians ganhou sua última partida com a arbitragem desse senhor”, disse o treinador.

Mano foi expulso por Marcelo de Lima Henrique na goleada por 5 a 2 – julgado pelo STJD, ele foi absolvido ontem. No pós-Copa, jogadores foram expulsos ou se envolveram em polêmicas com arbitragem, casos de Guerrero e Petros.

Gobbi negou que o descontrole emocional tenha relação com o comportamento de Mano. “O time não está pilhado. O ambiente do time é de paz, tranquilidade, serenidade”, afirmou. “O Mano tem razão de ficar inconformado (com os árbitros). Você trabalha a semana toda e depois é prejudicado. Ele é uma pessoa serena com os jogadores.”