Fernanda Coimbra/CBF
Fernanda Coimbra/CBF

Marta celebra conquista da seleção: 'Importante reiniciar um trabalho com título'

Atacante comemora conquista da Copa CFA, primeiro torneio após o retorno de Vadão ao comando técnico do Brasil

Estadão Conteúdo

24 Outubro 2017 | 17h22

Após polêmicas em razão da demissão de Emily Lima, a seleção brasileira feminina de futebol iniciou uma nova fase com título. Mais uma vez sob o comando de Oswaldo Alvarez, o Vadão, a equipe conquistou o título da Copa CFA, na cidade de Chongqing, na China. A conquista foi assegurada nesta terça-feira, com o empate por 2 a 2 contra a seleção chinesa, sendo celebrado pela craque Marta.

+ Brasil empata e conquista torneio amistoso na China

"Estou muito feliz com essa conquista. É importante reiniciar um trabalho com esse título. Dá uma motivação a mais para a gente continuar trabalhando e se dedicando. Claro que ainda temos muito o que melhorar, cometemos algumas falhas que não podemos. Mas é o recomeço e está sendo muito bom", avaliou a capitã da seleção brasileira.

O título serviu para minimizar a polêmica sobre a volta de Vadão à seleção, após jogadoras experientes se revoltaram com a demissão da antecessora Emily, o que levou algumas delas, como Cristiane e Maurine, a decidirem se aposentar da equipe, forçando o treinador a reestruturar o elenco.

"É muito bom esse resultado. Jogamos bem, apesar do pouco tempo que tivemos para treinar. Recapitulamos o que tínhamos trabalhado anteriormente, e as meninas responderam muito bem. Com certeza temos coisas a melhor. Mas foi um ótimo reinício de trabalho", avaliou Vadão.

Da convocação original, o Vadão não pôde contar com seis atletas: Camila, Debinha, Fabiana, Mônica, Ludmila e Andressa Alves. Além disso, Thaisa e Gabi Zanotti se machucaram no jogo contra a Coreia do Norte e ficaram de fora da última partida.

Vadão avaliou que as jovens utilizadas por ele deram conta do recado. "Os jogos que fizemos foram importantíssimos para estas jogadoras poderem atuar com a camisa da Seleção. Meninas novas, como a Adriana, terem a oportunidade de jogar contra seleções de alto nível e ganhar experiência para as próximas convocações", comentou.

Antes do confronto desta terça, a seleção brasileira havia vencido os outros dois jogos que disputou pela Copa CFA, tendo derrotado o México por 3 a 0 e a Coreia do Norte por 2 a 0. Assim, o empate foi suficiente para garantir o título.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.