Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Esportes

Esportes » Mascherano é condenado a um ano de prisão por fraude fiscal

Futebol

Josep Lago/AFP

esportes

futebol

Mascherano é condenado a um ano de prisão por fraude fiscal

Justiça espanhola também multa jogador em R$ 3,6 milhões

0

Estadão Conteúdo

21 Janeiro 2016 | 14h09

Embora não seja esperado que precise cumprir qualquer parte da pena na cadeia, o argentino Javier Mascherano foi condenado nesta quinta-feira a um ano de prisão por não ter pago corretamente os impostos na Espanha.

Mascherano também foi multado em cerca de 800 mil euros (aproximadamente R$ 3,6 milhões) e impedido de receber qualquer benefício fiscal por um ano. A expectativa, porém, é que a pena de prisão seja substituída por outra multa.

A condenação veio quase três meses após o jogador do Barcelona ter chegado a um acordo com a Justiça pela falta de pagamento de quase 1,5 milhões de euros (aproximadamente R$ 6,7 milhões) em impostos entre 2011 e 2012.

O jogador argentino, que atua pelo Barcelona desde 2010, foi acusado pelo Fisco da Espanha de ocultar parte do que ele ganhou em direitos de imagem. E, diante da condenação, Mascherano divulgou um comunicado declarando que a decisão do tribunal foi um "acordo" e culpou um antigo escritório que o assessorava por ter sonegado os impostos.

"Após fechar minha chegada ao Barcelona, contratei um prestigioso escritório fiscal espanhol, com profissionais de renome e excelente reputação. De acordo com a minha situação, eles me recomendaram determinadas estruturas, todas dentro da legislação, me notificando sempre que eram procedimentos habituais, transparentes e aceitos pela lei. Fui assessorado por ditos profissionais desde o ano de 2010 até 2014, quando decidi mudar de escritório diante do processo que havia começado contra mim e com evidências de que meu problema já não era potencial, mas uma realidade", escreveu.

Mascherano destacou que agora a sua situação está enfim resolvida, o que lhe traz alívio. "Meus novos assessores me recomendaram pagar os impostos pedidos pela Fazenda, apresentando o que chamam de ''retificações'' sobre todos os exercícios fiscais. Agora, finalmente e depois de uma amarga espera, chega este acordo, que me devolve a tranquilidade de ter as minhas obrigações em dia", comentou.

Comentários