1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Copa 2014

Mesmo com ingressos esgotados, Mundial apresenta estádios com lugares desocupados

Jamil Chade - Enviado especial - O Estado de S. Paulo

16 Junho 2014 | 09h 10

Apenas o jogo da abertura da Copa esteve em sua capacidade total

Milhões de pessoas estão frustradas por não terem tido a possibilidade de ver um jogo na Copa do Mundo. Mas quem assiste o torneio pela televisão nota que existem centenas de assentos vazios nos estádios, inclusive em grandes clássicos. O fenômeno voltou a colocar pressão sobre os organizadores que investigam a situação e tentam encontrar soluções, recolocar os ingressos não usados à venda horas antes do jogo.

Antes da Copa do Mundo, mais de 11 milhões de pessoas se inscreveram para comprar os cerca de 3 milhões de ingressos colocados à venda no site da Fifa. Mas na partida entre Holanda x Espanha, quase 10% dos lugares não foram ocupados em Salvador. No jogo entre Suíça x Equador, apenas um terço apenas do estádio estava cheio. No domingo, a partida entre Argentina e Bósnia também tinha ingressos à venda no site da Fifa, horas antes do jogo.

Clayton de Souza/Estadão
Mesmo com ingressos esgotados, estádios da Copa do Mundo apresentam lugares vazios

Apenas o jogo de abertura entre Brasil x Croácia esteve em sua capacidade total. O que se vê nos estádios se contrasta com os números oficiais da Fifa. Segundo a entidade máxima do esporte, uma média de 97% dos lugares estão ocupados nos estádios, com vendas de mais de 2,9 milhões de entradas. Oficialmente, existem apenas 9,3 mil ingressos ainda à venda para todos os 64 jogos da Copa.

Mas dúvidas existem sobre a presença nas arquibancadas de torcedores nos próximos dias para ver Bósnia x Irã, em Salvador. A Fifa culpa os próprios torcedores que compraram os ingressos pelos lugares vazios. Segundo a entidade, o sistema de vendas é uma novidade para o torcedor brasileiro, acostumado a retirar o ingressos na última hora e nas bilheterias do estádio.

REGISTRO

Desta vez, a Fifa exige que os ingressos sejam retirados horas antes e em centros de distribuição, como nos aeroportos e outros locais. A Fifa ainda tentou criar um sistema pelo qual patrocinadores, que recebem os ingressos para distribuir, são obrigados a registrar os nomes dos convidados 72 horas antes do jogo. Se isso não ocorrer, as entradas voltam para a venda.

Segundo o Estado apurou, um dos problemas tem sido o fato de que algumas federações nacionais não conseguiram vender os ingressos que receberam para alguns dos jogos para seus próprios torcedores. Em Manaus, na partida entre Inglaterra x Itália, os dirigentes em Roma foram obrigados a devolver para a Fifa mais de 2 mil ingressos que não tinham conseguido vender. 

Copa 2014