Vanderlei Almeida/AFP
Vanderlei Almeida/AFP

Messi apela na Fifa contra suspensão de 4 jogos nas Eliminatórias da Copa

Recurso deve ser julgado em algumas semanas

Estadão Conteudo

04 Maio 2017 | 09h58

Lionel Messi irá apelar nesta quinta-feira junto à Fifa contra a suspensão de quatro partidas que recebeu nas Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo de 2018. O jogador recebeu a dura punição da entidade máxima do futebol por ter insultado a um auxiliar da arbitragem durante o jogo no qual a Argentina venceu o Chile por 1 a 0, no último dia 23 de março, em Buenos Aires.

Após a Associação de Futebol Argentino (AFA) ter anunciado, no final de março, que entrou com recurso para reduzir a suspensão, o atacante irá apresentar seus argumentos para atenuar a pena por meio de uma videoconferência. Não é esperado, porém, um veredicto imediato para o caso.

O painel de apelações da Fifa geralmente anuncia uma decisão dentro de um período de algumas semanas seguintes a um recurso quando o caso não é considerado urgente. E, como a próxima partida da seleção argentina nas Eliminatórias será apenas em 31 de agosto, contra o Uruguai, fora de casa, a entidade que controla o futebol mundial tem tempo de sobra para analisar a situação do jogador e anunciar um veredicto.

Messi foi suspenso horas antes de a Argentina enfrentar a Bolívia, em La Paz, onde os donos da casa acabaram vencendo por 2 a 0, pela 14ª rodada das Eliminatórias do Mundial da Rússia. Sem poderem contar com seu grande craque, os argentinos assim se complicaram no qualificatório sul-americano, no qual ocupam a quinta posição, que hoje obrigaria o time nacional a disputar uma repescagem contra uma seleção da Oceania por vaga na Copa.

O astro do Barcelona foi punido pela Fifa com o gancho de quatro partidas em jogos oficiais da seleção nacional devido a uma discussão com o assistente brasileiro de arbitragem Emerson Carvalho, ocorrida no final do confronto com o Chile, no dia 23 de março. Ironicamente, os argentinos venceram os chilenos por 1 a 0, justamente com gol de Messi, de pênalti, naquela ocasião.

Imagens de televisão flagraram o camisa 10 falando de forma agressiva com o integrante do trio de arbitragem brasileiro. O atleta agitou os braços e teria insultado o assistente. Entretanto, o incidente não havia sido relatado, inicialmente, na súmula da partida, pelo árbitro Sandro Meira Ricci.

O regulamento disciplinar da Fifa prevê uma sanção de "ao menos quatro jogos por conduta antidesportiva contra um árbitro de partida". E, em um caso semelhante ocorrido em outro confronto das Eliminatórias, em setembro do ano passado, a Fifa suspendeu por quatro duelos o meio-campista chileno Gary Medel por insulto verbal a um juiz. Uma destas partidas de suspensão, porém, foi colocada em suspenso (só será cumprida se o atleta voltar a cometer uma irregularidade deste tipo). Ou seja, a punição, na prática, foi reduzida para três jogos.

Caso não consiga reduzir a sua suspensão, Messi ficará fora da partida que a Argentina fará contra o Uruguai, em 31 de agosto, e também não atuará nos duelos contra Venezuela, em 5 de setembro, e Peru, em 5 de outubro, estes dois últimos em casa e considerados fundamentais na luta por uma vaga na Copa do Mundo.

Mais conteúdo sobre:
futebol Messi Eliminatórias da Copa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.