Manu Fernandez/AP Photo
Manu Fernandez/AP Photo

Messi e Suárez marcam, mas Barça só empata em casa com o Celta no Espanhol

Catalães perdem sequência invicta no Camp Nou que se mantinha desde o início da temporada 2017/18

Estadão Conteúdo

02 Dezembro 2017 | 12h06

Pela primeira vez neste Campeonato Espanhol, o Barcelona desperdiçou pontos no Camp Nou. Apesar da boa atuação de Messi e dos gols do argentino e de Luis Suárez, o time catalão sofreu com os contra-ataques do Celta de Vigo neste sábado e ficou apenas no empate por 2 a 2, pela 14.ª rodada da competição.

+ TEMPO REAL: Confira a narração da partida

+ Veja a tabela do Campeonato Espanhol

O resultado encerrou a sequência perfeita do Barça em casa no Espanhol, com 100% de aproveitamento nas primeiras seis partidas. O time catalão segue líder, agora com 36 pontos, mas pode ver o Valencia, que tem 31, cortar a diferença para dois pontos. Já o Celta chegou a 18 pontos, na oitava colocação.

As duas equipes voltam a campo pelo Campeonato Espanhol no próximo fim de semana. O Barcelona atuará novamente no Camp Nou, domingo, dia 17, diante do Deportivo La Coruña. Um dia antes, o Celta vai receber o Villarreal.

Como costuma fazer no Camp Nou, o Barcelona começou no campo de ataque neste sábado, pressionando e tentando encurralar o Celta. A vontade do time catalão se excedeu logo no primeiro minuto, quando Suárez fez falta dura em Sergi Gómez, que precisou deixar o campo com o ombro deslocado.

Só que a marcação alta, por pressão, do Barcelona cobrou seu preço aos 19 minutos. Piqué errou na linha de impedimento, Iago Aspas foi lançado em contra-ataque pela direita e tocou para Maxi Gómez, que exigiu defesa espetacular de Ter Stegen. Para azar do alemão, porém, a sobra ficou justamente com Aspas, que concluiu para a rede.

Mas mal deu tempo para comemorar. Somente dois minutos depois, Suárez, Paulinho e Messi fizeram bela triangulação. O brasileiro encontrou na área o argentino, que ficou de frente para o goleiro e não desperdiçou, empatando o duelo.

Imediatamente, o Barcelona ganhou o campo de ataque novamente, mas sofreu com dias pouco inspirados de seus homens de frente, o que deixava Messi como única fonte criativa. Foi ele o responsável por acertar a trave de Rubén Blanco, aos 30 minutos.

No segundo tempo, Paulinho assumiu uma condição mais ofensiva e quase virou aos dois minutos. Ele recebeu de Messi, passou por dois marcadores e ainda driblou o goleiro, mas perdeu um pouco o ângulo e bateu para fora. O segundo gol sairia aos 16, quando Alba tabelou com Messi e recebeu sozinho na área. O lateral levantou a cabeça e deixou Suárez sem goleiro para marcar.

Desta vez, porém, foi o Celta que deu pouco tempo para o Barça comemorar. Somente oito minutos depois, Aspas recebeu pela direita e se aproveitou da lesão de Umtiti para arrancar. Ele pedalou para cima de Alba e tocou para Maxi Gómez. O atacante dominou e fuzilou para a rede.

O novo empate deixou o jogo aberto e o Barça acumulou chances desperdiçadas. Aos 29, Messi deu enfiada precisa para Piqué, que apareceu como surpresa, driblou o goleiro e acertou a trave. Dez minutos depois, Denis Suárez recebeu de Luis Suárez e bateu travado. A sobra ficou com Messi, que perdeu da linha da pequena área. A última grande oportunidade, porém, foi do Celta, com Sisto, que exigiu grande defesa de Ter Stegen aos 42.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.