Jorge Abrego/EFE
Jorge Abrego/EFE

Michel Bastos admite atuação fraca do Palmeiras em derrota na Bolívia

Meia afirma que time não pode 'se desesperar' diante de sua torcida

O Estado de S.Paulo

04 Maio 2017 | 00h14

A primeira derrota do Palmeiras na Copa Libertadores veio nesta quarta-feira, na Bolívia, e um dos jogadores mais experientes do time, o meia Michel Bastos, pediu para se ter calma na avaliação do resultado negativo, pelo placar de 3 a 2, diante do Jorge Wilstermann, pela Copa Libertadores. Na opinião dele, apesar de a atuação ter sido fraca, a equipe tem feito uma boa campanha e não merece críticas.

"Não fizemos a partida que tínhamos que fazer para se classificar, mas vamos levantar a cabeça. Temos mais um jogo em casa para conseguir a vaga", disse o meia, em entrevista à TV Globo, após a partida no estádio Félix Cápriles, em Cochabamba. O Palmeiras precisa somente de um empate contra o Atlético Tucumán, no dia 24, no Allianz Parque, para confirmar a presença nas oitavas de final.

A equipe poderia garantir a classificação e o primeiro lugar do Grupo 5 caso tivesse ao menos empatado com o Jorge Wilstermann. "Estamos fazendo uma ótima competição. Agora diante da nossa torcida não podemos nos desesperar. Como eu falei, independentemente de como vem sendo, na garra e na vontade, temos conseguido sair com as vitórias", afirmou Michel Bastos. O time ganhou duas partidas com gols nos acréscimos e outra com uma virada por 3 a 2 após levar os dois primeiros gols.

Ainda líder do Grupo 5, o Palmeiras terá agora dez dias sem jogos e só volta a atuar na estreia no Brasileirão, no Allianz Parque, contra o Vasco. "Vamos esfriar a cabeça. Tem mais uma competição começando, vamos tentar arrancar bem no Brasileiro e se recuperar em casa na Libertadores", afirmou. Antes de enfrentar o Tucumán, o Palmeiras terá ainda a estreia na Copa do Brasil, contra o Internacional, pelas oitavas de final.

Mais conteúdo sobre:
futebol Palmeiras Libertadores

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.