Paulo Fernandes/ Vasco.com.br
Paulo Fernandes/ Vasco.com.br

Milton Mendes vê Vasco forte e projeta 'surpreender os mais céticos' no domingo

Equipe estreia contra o Palmeiras

Estadão Conteúdo

12 Maio 2017 | 14h34

De volta à Série A do Campeonato Brasileiro, o Vasco estreia na competição neste domingo, diante do Palmeiras, no Allianz Parque. Pelas decepções no primeiro semestre e diante de um adversário teoricamente superior, atual campeão nacional, o time carioca é tido como franco-atirador para o duelo, mas o técnico Milton Mendes promete "surpreender".

"Já decidimos nossa estratégia para a estreia. Não será um jogo fácil, mas nossa equipe está forte, determinada e focada. Todos estão querendo muito. Vamos buscar surpreender os mais céticos em relação à nossa equipe", declarou neste sexta-feira, em entrevista coletiva.

Milton não pode reclamar de falta de tempo para trabalhar, já que o último jogo oficial do Vasco aconteceu no dia 30 de abril. E nesse período, o técnico testou diferentes formações táticas, com destaque para o 3-6-1, que foi utilizado nos jogos-treino contra Bangu e Audax. Para a estreia, no entanto, ele não confirmou que o sistema será utilizado.

"O que nós esperamos é que os nossos jogadores coloquem em prática tudo que nós treinamos. O grande desafio será o grupo estar tranquilo não só para encarar essa volta para a Série A, mas a colocação de novos jogadores e outros modelos de jogo. Treinamos alguns modelos, como o 3-6-1, o 4-2-3-1, o 4-3-3 e variações do 4-1-4-1", comentou.

O que Milton prometeu é um time evoluído em relação àquele que caiu precocemente na Copa do Brasil e no Carioca. "A certeza que o torcedor pode ter é que vamos colocar em campo quem está mais preparado para esse jogo. Seremos uma equipe competitiva. É apenas o início, mas teremos um adversário forte pela frente e que vem de uma troca de treinador. Estamos preparados. Podem ter certeza que vamos honrar a camisa do Vasco. Não faltará luta."

Mais conteúdo sobre:
futebol Vasco Milton Mendes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.