Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação
Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação

Moisés rejeita pressão no Palmeiras e lembra que Santos tem mesma pontuação

Alviverde está seis pontos atrás do Corinthians, líder do Campeonato Brasileiro

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

25 Outubro 2017 | 16h30

O meia Moisés se mostrou surpreso com o fato de o Palmeiras ser apontado pela mídia e por boa parte dos torcedores como o principal rival do Corinthians na luta pelo Campeonato Brasileiro embora esteja empatado em número de pontos com o Santos, também vice-líder. O Corinthians lidera o torneio com 59 pontos. Palmeiras e Santos têm 53, mas o alviverde leva vantagem no número de vitórias. Moisés afirma que os jogadores não vão se sentir pressionados.

+ Em 3 jogos no Palmeiras, interino Valentim acaba com o 'chutão'

+ Corinthians tem sete titulares pendurados e Palmeiras apenas dois

"Eu comentei com a minha esposa, ontem [terça]. O Santos tem a mesma pontuação e só se fala do Palmeiras. Não sei se querem jogar uma pressão maior para nosso lado, mas não vai colar. Até porque aqui nosso pensamento é melhorar nosso rendimento, continuar neste nível de resultados. Já crescemos e depois caímos. O foco maior é terminar da melhor forma possível, com bons resultados", disse o palmeirense, na tarde desta quarta-feira.

O meia Moisés alerta para outros momentos do Campeonato Brasileiro em que o Palmeiras também conseguiu bons resultados, mas acabou oscilando. "A gente melhorou dentro da competição. Isso aconteceu porque começamos a focar na gente e no nosso próximo adversário. Com isso, conseguimos una resposta positiva. Já passamos por isso, mas acabamos oscilando. Precisamos manter essa sequência", afirmou.

Embora a equipe tenha diminuído a diferença para o líder Corinthians nas últimas rodadas, Moisés reafirma que o objetivo principal ainda é a conquista de uma vaga na Copa Libertadores. Hoje, o time tem 99% de chances de se classificar. No próximo jogo, vai enfrentar o Cruzeiro, no Allianz Parque.

"Para a gente conquistar nossos objetivos, temos de vencer o adversário da rodada. Nosso objetivo principal é o G4. Para a gente buscar isso, temos de focar no próximo adversário", afirmou. "Depois do jogo com o Cruzeiro, vamos falar sobre o Corinthians", completou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.