Andrew Yates/Reuters
Andrew Yates/Reuters

Mulher e filhas de Pep Guardiola estavam no local de atentado

Treinador escreveu em sua conta no Twitter que está chocado com o que aconteceu em Manchester

O Estado de S.Paulo

23 Maio 2017 | 10h40

A mulher do técnico Pep Guardiola, Cristina Serra, e as duas filhas do casal, Valentina e María, estavam no show da cantora Ariana Grande, na Manchester Arena, onde um atentado deixou pelo menos 22 pessoas mortas e 59 feridas. As informações são da TV3, da Catalunha. 

Segundo o canal, outros jogadores do Manchester City, equipe comandada por Guardiola, tinham parentes no show. A emissora informa que todos estão bem. 

"Chocado. Não posso acreditar no que aconteceu ontem à noite. Minhas profundas condolências às famílias e amigos das vítimas", escreveu Guardiola na sua conta oficial no Twitter.

A família do treinador ainda está em choque com o terror vivido na noite de segunda-feira. Uma explosão aconteceu depois do fim do show. O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) assumiu a autoria do atentado nesta terça-feira.

Mais conteúdo sobre:
Futebol Manchester City Football Club

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.