Muñoz é o destaque do Palmeiras

O colombiano León Darío Muñoz foi o grande responsável pela vitória do Palmeiras, por 3 a 2 sobre o Guarani neste sábado à tarde. O jogo serviu para garantir o futuro do Palmeiras no semestre. O time chegou aos 30 pontos e garantiu-se entre os quatro que disputarão a segunda fase do Rio-São Paulo, o supercampeonato Paulista e ainda a participação na Copa dos Campeões, que classifica um time para a Libertadores do ano que vem. Muñoz foi simples e muito claro ao analisar a sua partida. "Gosto de jogar assim, correndo de um lado para o outro e dando uns dribles. Estou muito feliz". Foi assim mesmo. Ele esteve sempre rápido e não foi só no ataque. No segundo tempo, correu 30 metros em direção a Marcos e conseguiu que Dudu fizesse o gol do Guarani. Um pouco mais tarde, levou amarelo por dar um carrinho salvador, como se fosse zagueiro. Tanta velocidade tem explicação. "Parei de ir em churrascaria e rodizios. Estou bem mais magro e não vou mais voltar ao peso de antes", disse o jogador, que perdeu seis de seus 68 quilos desde o início do ano. Agora, quer mais. "Vou brigar prla posição com o Christian e o Itamar. Sei que aqui no Palmeiras sempre é o melhor que joga e não posso perder essa oportunidade". Foi o nono gol de Munoz pelo Palmeiras. Todos no Parque Antárcica, o que ajuda a entender a paixão com que a torcida o trata. Grita seu nome e aplaude até falta feita pelo colombiano. "Gosto de jogar aqui, mas não quero ficar marcado apenas por ser um jogador de um estádio só. Quero jogar bem em outros campos também. Minha intenção sempre é dar alegria para a galera", diz ele, com um "galêra" que mostra sua intenção de aprender bem o portugues. Neste domingo, Munoz estará torcendo por outra vitória de um colombiano. Ele confessa-se torcedor de Juan Pablo Montoya, que sai na primeira posição na corrida de Fórmula-1 em Interlagos. "Ele é um ídolo de todos os colombianos e eu também gosto muito dele. Vou ficar em frente da televisão para torcer por ele.

Agencia Estado,

30 Março 2002 | 18h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.