Divulgação
Divulgação

Muricy confirma contato de Pinotti e quer ajudar São Paulo sem vínculo oficial

Ex-treinador tem vínculo com emissora de TV e negou possibilidade de ser técnico ou coordenador de futebol do clube

Matheus Lara, O Estado de S.Paulo

12 Setembro 2017 | 16h11

O ex-técnico Muricy Ramalho disse em entrevista à Rádio Jovem Pan nesta terça-feira, 12, que conversou com o diretor executivo de futebol do São Paulo, Vinicius Pinotti, sobre seu possível retorno ao clube, e que negou o cargo de coordenador de futebol, para o qual vem sendo sugerido por conselheiros e parte da torcida tricolor.

Muricy disse que quer ajudar o São Paulo de alguma forma, mas que não poderá assumir cargos no clube por conta de seu contrato com o canal SporTV, onde é comentarista esportivo e está escalado para cobrir a Copa do Mundo de 2018. "Tenho compromisso com a TV e não quebro contratos. É uma coisa minha. E falei ao Pinotti que o Dorival teria de ficar sabendo dessa conversa", disse.

O retorno do ex-treinador ao São Paulo se tornou um dos principais assuntos no Morumbi por conta da má fase do time no Campeonato Brasileiro. Muitos veem nele a solução para os problemas da equipe dentro de campo. O Estado adiantou que as chances de contratação de Muricy como coordenador eram nulas.

Agora, a possível colaboração do ex-treinador seria na forma de visitas ao CT da Barra Funda, onde ele conversaria com a comissão técnica de Dorival Junior e com o elenco para dar sugestões de como melhorar o time, de acordo com sua experiência.

"Ontem, me perguntaram sobre a possibilidade (de assumir um cargo no São Paulo)", contou Muricy. "Nada havia sido combinado antes. Falei ao Pinotti: não quero ser treinador, não quero ser coordenador, não quero ser nada. Se puder ajudar, será ótimo."

Mais cedo, Pinotti adiantou que Muricy poderia ajudar o São Paulo informalmente, sem vínculo oficial com o clube. "Nada impede que ele nos ajude informalmente, não como contratado. Não temos a intenção de criar este cargo (de coordenador de futebol), mas não quer dizer que não possamos ter uma pessoa ajudando. A ajuda do Muricy seria muito bem vinda."

Mais conteúdo sobre:
São Paulo Futebol Clube

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.