Matthew Childs/Reuters
Matthew Childs/Reuters

Na despedida de Wenger no Emirates, Arsenal faz 5 no Burnley

Grande atuação da equipe londrina homenageia técnico, que comandou o time em casa pela última vez

Estadão Conteúdo

06 Maio 2018 | 14h50

No último jogo de Arsène Wenger como técnico do Arsenal no Emirates Stadium, os jogadores do time londrino não decepcionaram seu treinador e aplicaram uma goleada de 5 a 0 sobre o Burnley. Aubameyang foi o maior destaque da partida, com dois gols, em rodada do Campeonato Inglês.

+ Confira a tabela do Campeonato Inglês

Giroud marca, Chelsea vence clássico contra Liverpool e encosta no G-4

+ Mais notícias do Campeonato Inglês

Wenger anunciou que deixaria o clube ao fim da temporada no dia 20 do mês passado. E, na reta final de sua passagem de nada menos que 22 anos no comando da equipe, o treinador lidera o time em seus últimos jogos. No Emirates, foi a última partida. O Arsenal ainda jogará sob o comando de Wenger contra o Leicester City e o Huddersfield Town, ambos fora de casa, nas últimas duas partidas no Inglês.

Na sua despedida do estádio, ele foi homenageado antes mesmo do apito inicial do jogo. O clube distribuiu aos torcedores camisetas com a mensagem "Merci, Arsène" ("obrigado, Arsène"), em francês mesmo, em referência à nacionalidade do treinador, que entrou no estádio sob aplausos das arquibancadas.

Nem mesmo a eliminação na semifinal da Liga Europa, na quinta-feira, diante do Atlético de Madrid estragou o clima entre técnico e torcida. Quando a bola rolou, o time manteve o astral em alta ao "presentear" Wenger com a goleada.

Aubameyang abriu o placar aos 14, após boa troca de passes do ataque londrino pela direita. Na pequena área, ele só escorou para as redes. Lacazette ampliou aos 48 minutos da etapa inicial. No segundo tempo, Kolasinac anotou o terceiro, aos 9, e Alex Iwobi marcou o quarto, aos 19. Aubameyang selou a goleada aos 30.

Já garantido na próxima edição da Liga Europa, o Arsenal não tem maiores pretensões nesta reta final da temporada. É o sexto colocado, com 60 pontos, sem condições de alcançar o quinto, o Chelsea, que tem 69. O Burnley vem logo atrás, em sétimo, com 54.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.