1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Na estreia de Bauza, São Paulo bate Cerro Porteño em amistoso

- Atualizado: 20 Janeiro 2016 | 23h 16

Gol de Thiago Mendes garante placar de 1 a 0 em Assunção

A caminhada do São Paulo em 2016 começou em uma noite com bons motivos para o técnico Edgardo Bauza comemorar. O estreante argentino viu o time jogar bem no segundo tempo, ganhar do Cerro Porteño por 1 a 0, nesta quarta-feira em Assunção, e mostrar em campo características já de acordo ao perfil do treinador recém-chegado.

O amistoso foi marcado pelas diretorias dos dois clubes como contrapartida pela rescisão contratual do zagueiro Diego Lugano. Toda a receita da partida ficou com o Cerro Porteño, clube defendido pelo zagueiro durante seis meses.

Titular na zaga, Rodrigo Caio disputa lance em amistoso no Defensores del Chaco

Titular na zaga, Rodrigo Caio disputa lance em amistoso no Defensores del Chaco

Lugano viajou ao Paraguai à tarde, somente após ter cumprido o treino diário de reabilitação física. O uruguaio foi ao estádio, conversou com os companheiros e já tenta se conhecer mais os jogadores que deve liderar em campo em breve. O capitão foi Michel Bastos.

O São Paulo entrou em campo no 4-2-3-1 para o primeiro jogo da temporada. A zaga com Rodrigo Caio, Denis pouco trabalho, mas o setor ofensivo não brilhou. O único atacante, Alan Kardec, esteve muito marcado. Os alas Centurión e Michel Bastos apareceram pouco.

O mais positivo para Bauza foi ver que o São Paulo demonstrou no amistoso um estilo de atuar diferente. É um time paciente e não de velocidade. Os jogadores tocam a bola em passes curtos, sempre com segurança, e na dúvida, não hesitam em recuar ou virar o jogo em busca de opções melhores.

A cadência se contrapõe a um estilo veloz e incisivo de atuar, características mostradas em 2015 durante o trabalho do colombiano Juan Carlos Osorio. A filosofia de Bauza é oposta, principalmente quando se trata de rodízio de titulares e improvisação de posições, ideias rejeitadas pelo argentino.

As novidades exigiram tempo para o São Paulo se encaixar. Por não dar chutões, o time penava para sair da defesa com toques curtos e passou boa parte do primeiro tempo acuado e com dificuldades de posicionamento para enfrentar a marcação adversária avançada.

A compactação tão pedida pelo técnico demorou para aparecer em campo. Somente no fim do primeiro tempo, após Denis ter levado alguns sustos, as tabelas começaram a aparecer e Mena perdeu chance clara.

Logo no primeiro minuto do segundo tempo a aproximação dos jogadores rendeu uma bela jogada e um gol. Thiago Mendes, destaque no fim do ano passado, acertou um chute rasteiro de longe no canto do goleiro. Depois disso, o São Paulo controlou a partida.

A falta de ritmo das duas equipes e as substituições ilimitadas atrapalharam o andamento da partida, principalmente por comprometer o entrosamento.

Outro aspecto a ser comemorado foi a presença de Breno em campo quase o jogo inteiro. O zagueiro passou três anos preso na Alemanha e por isso, ainda sofre por a carga de treinos. O defensor foi expulso nos minutos finais.

As opções para Bauza montar o time devem ganhar nos próximos dias a chegada do atacante argentino Calleri, ex-Boca Juniors, que está para ser anunciado como reforço por empréstimo durante seis meses. A estreia oficial do clube será contra o Red Bull, no dia 31, em Campinas, pelo Campeonato Paulista.

FICHA TÉCNICA

CERRO PORTEÑO 0 X 1 SÃO PAULO

CERRO PORTEÑO: Anthony Silva; Bonet (Velázquez), Leonardo Cáceres (Mareco), Valdez e Alonso; Oviedo, Santana (Riveros), Raúl Cáceres (González) e Fabbro; Meza (Dominguez) e Ortigoza (Díaz). Técnico: César Farias

SÃO PAULO: Dênis; Bruno, Rodrigo Caio, Breno e Mena (Reinaldo); Thiago Mendes (Wilder) e Hudson (Lucão); Michel Bastos (Rogério), Ganso (Wesley) e Centurión (Carlinhos); Alan Kardec. Técnico: Edgardo Bauza.

Árbitro: Ulisses Meireles (PAR)

Cartão amarelo: Hudson, Mena, Mareco, Breno, Valdez

Expulsão: Breno

Gol: Thiago Mendes, 1 minuto do 2º tempo

Local: Defensores del Chaco, em Assunção, no Paraguai

São Paulo em 2016
Alex Silva/Estadão
São Paulo x Sport

Desta vez Ganso nada pôde fazer e São Paulo ficou só no 0 a 0 com o Sport

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EsportesX