Marcos de Paula/AE
Marcos de Paula/AE

Neymar exalta parceria com Ronaldinho Gaúcho na seleção brasileira

Ainda falta entrosamento, mas dupla já mostrou ser uma das principais armas de Mano Menezes

Daniel Batista, Agência Estado

15 Setembro 2011 | 13h52

CÓRDOBA - Astros da velha e da nova gerações da seleção brasileira, Ronaldinho Gaúcho e Neymar vão, aos poucos, se acostumando a jogar juntos. Ainda falta entrosamento, mas a dupla já mostrou ser uma das principais armas do técnico Mano Menezes para o futuro da equipe do Brasil.

No empate sem gols com a Argentina, na noite de quarta-feira, em Córdoba, Ronaldinho e Neymar formaram novamente o ataque titular do time do Brasil, assim como tinha acontecido no amistoso anterior - vitória sobre Gana, por 1 a 0, no dia 5 de setembro, em Londres. Antes dessa sequência, eles jogaram juntos apenas uma vez pela seleção: na derrota para a Argentina, por 1 a 0, em novembro do ano passado, em Doha, no Catar.

Com apenas 19 anos, Neymar exaltou a parceria com o veterano astro do Flamengo, que já tem 31 anos e voltou recentemente à seleção. "Joguei com o Ronaldinho alguns jogos e estamos conseguindo fazer algumas tabelas e criar boas jogadas. A tendência é melhorar o nosso entrosamento", disse o atacante do Santos, apontado como grande esperança para o futuro do futebol brasileiro.

O próximo encontro dos dois astros deve acontecer no dia 28 de setembro, quando o Brasil faz o jogo de volta contra a Argentina, para decidir o título do Superclássico das Américas (antiga Copa Roca), no Estádio Mangueirão, em Belém. Mano Menezes anunciará a convocação da seleção para esse compromisso apenas na quinta-feira da semana que vem, mas Neymar e Ronaldinho Gaúcho certamente estarão na lista. Afinal, essa dupla promete render ainda mais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.