Neymar usa aparelho de ondas magnéticas para acelerar recuperação

Aparelho preso ao joelho do jogador estimula o organismo a produzir analgésicos endógenos. Brasil enfrenta a Colômbia na sexta-feira

Robson Morelli - Enviado especial a Teresópolis, O Estado de S. Paulo

01 Julho 2014 | 20h04

Neymar, o principal jogador do Brasil, recupera-se de pancadas no joelho direito e coxa esquerda à base de fisioterapia, exercícios musculares, pedaladas de bicicleta nas alamedas da Granja Comary e ondas magnéticas de um aparelho chamado Tens que analgesia a região dolorida da perna. O aparelho, que cabe na palma da mão, é preso ao joelho do jogador e fica com ele o tempo todo, estimulando o organismo a produzir analgésicos endógenos. "Alivia a dor sem a necessidade de ingestão de remédios", explica o fisioterapeuta Luiz Rosan.

A comissão técnica do Brasil corre contra o tempo para que Neymar esteja 100% para a partida de sexta-feira contra a Colômbia, em Fortaleza. O jogo vale vaga para a semifinal. Essas ondas magnéticas aceleram a recuperação do atleta, que não tem tempo suficiente para isso em torneios curtos como a Copa. Neymar é o único da seleção nessas condições, embora Oscar e David Luiz também estejam em tratamento especial, mas longe de acusarem os problemas do companheiro. 

Neymar também toma anti-inflamatórios para aliviar as dores, e continuará tomando até melhorar. "A grande vantagem do Tens Tanyx é que ele pode ser usado à beira do campo, nas viagens, intervalos de jogos e treinos", diz Rosan. Durante o jogo-treino dos reservas da seleção em Teresópolis, contra o time Sub-20 do Fluminense, na tarde desta terça-feira, Neymar desceu para ver a partida com alguns outros titulares. Ficou no banco de reservas. Ele usava o aparelho no joelho.

A boa notícia é que Neymar jogará contra a Colômbia na partida das quartas de final. De acordo com o médico José Luiz Runco, o 10 do Brasil não corre qualquer risco de ficar fora do jogo por causa dessas lesões. "Ele está sendo preparado para jogar sem problemas contra a Colômbia. Não há dúvidas de que ele jogará na sexta. O tratamento continuará até ele se sentir totalmente recuperado. Não nos preocupa em nada para a partida." Runco informou ainda que Neymar fez todos os trabalhos que os demais na academia e ainda andou de bicicleta na Granja. A programação é que nesta quarta ele participe do único coletivo que Felipão comandará antes de enfrentar os colombianos.

Neymar suportou as pancadas dos marcadores nas quatro partidas do Brasil na Copa. Mas foi na última, diante do Chile, no Mineirão, que mais apanhou, embora tenha sofrido faltas duras sempre nos primeiros minutos dos outros confrontos também. Ramires disse que não há como protegê-lo dos botinudos. "Sabemos que ele sofre muitas faltas, mas não há como ajudá-lo. Os árbitros precisam ver isso e dar cartão para inibir novas faltas durante a partida. O juiz, se for o caso, tem até de dar cartão vermelho", cobrou Ramires.

Na terça-feira, Fernandinho havia destacado que os árbitros desta Copa estão esperando que o jogador faça duas ou três faltas para só depois puni-lo. Disse que às vezes, ainda há uma nova chance, aquela em que o juiz conversa com o infrator. Embora não exista preocupação com Neymar para a próxima partida, a comissão técnica teme novas pancadas no principal jogador do Brasil. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.