1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Futebol Internacional

Neymar volta a campo depois de ficar 45 dias sem jogar

O Estado de S. Paulo

18 Agosto 2014 | 07h 00

Apesar de ter participado dos últimos treinos, Luis Enrique não confirma o atacante como titular no amistoso contra o León

Quarenta e cinco dias depois de sua última partida, Neymar voltará nesta segunda-feira a campo. Recuperado da fratura na terceira vértebra cervical que sofreu no jogo contra a Colômbia pelas quartas de final da Copa do Mundo, ele está liberado para participar do amistoso que o Barcelona fará no Camp Nou contra o León (MEX) no qual estará em disputa o troféu Joan Gamper.

O craque participou dos últimos treinos no mesmo ritmo dos outros jogadores, mas o técnico Luis Enrique não confirmou se ele começará jogando ou entrará no segundo tempo por ter começado a pré-temporada mais tarde.

Outra estrela que ainda não jogou e estará em campo é o meia Xavi. 

Gustau Nacarino/Reuters
Neymar está recuperado da fratura na terceira vértebra cervical

Mas a maior atração da partida será a estreia do atacante uruguaio Luis Suárez. Ele não pode participar de partidas oficiais até o dia 25 de outubro, quando terminará a suspensão de quatro meses que lhe foi imposta pela Fifa por causa da mordida que deu no zagueiro italiano Chiellini em jogo da primeira fase da Copa do Mundo, mas está livre para disputar amistosos. "Ele jogará alguns minutos. É um jogador de alto nível, e será muito útil para nós."

Suárez jogará nesta segunda e será oficialmente apresentado na terça-feira. Seu primeiro jogo para valer será dia 26 de outubro, no clássico com o Real Madrid no Santiago Bernabéu.

O Barcelona estreará no Campeonato Espanhol domingo, contra o recém-promovido Elche, no Camp Nou. E dois dos novos reforços não terão condição de jogo por estarem machucados: o goleiro alemão Ter Stegen e o zagueiro belga Vermaelen. O mexicano Bravo e Bartra deverão começar a competição como titulares.

PORTA ABERTA

Até o fim da semana o clube deverá definir a contratação do lateral-direito são-paulino Douglas, que custará 6 milhões (R$ 18 milhões). Luis Enrique não falou em nomes na entrevista coletiva que deu no domingo, mas deixou claro que ainda não considera o elenco fechado.

"Ainda vamos nos movimentar no mercado. Nunca digo que o grupo está completo, porque sempre que houver a possibilidade de trazer alguém que possa melhorá-lo nós vamos tentar trazer. A porta sempre está aberta para bons jogadores."

Futebol Internacional