Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Novo diretor de futebol do São Paulo banca Rogério Ceni: 'É inquestionável'

Vinicius Pinotti garante que ídolo continuará no comando do clube mesmo com as três eliminações seguidas

Felippe Scozzafave e Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

12 Maio 2017 | 01h01

Depois de ser eliminado na Copa do Brasil pelo Cruzeiro e no Campeonato Paulista pelo Corinthians, o São Paulo voltou a decepcionar sua torcida ao cair, dentro do Morumbi, para o desconhecido Defensa y Justicia, na Copa Sul-Americana. Apesar da série de fracassos consecutivos, o técnico Rogério Ceni não corre riscos de perder o emprego. Ao menos segundo as palavras de Vinícius Pinotti, diretor de futebol do clube.

"O resultado não é o que a gente esperava, é decepcionante, mas o apoio é total ao trabalho, a gente acredita em continuidade. O São Paulo não tem intenção de ficar trocando de técnico o tempo inteiro. O trabalho dele é bem feito, é muito sério, os jogadores estão muito fechados com ele", disse, na sequência ao empate por 1 a 1.

O diretor, que assumiu o futebol do clube na última semana, mostrou todo o seu otimismo ao garantir que o time deixará as eliminações no passado e fará um bom Campeonato Brasileiro: "A gente não tem a mínima dúvida de que vamos dar a volta por cima. A gente tem a humildade de reconhecer que o resultado não agrada, mas o que a gente promete para a torcida é muito trabalho. Ele não veio para passar quatro meses e sair. Isso é bobagem. Ele é inquestionável", finalizou.

Agora, o São Paulo terá mais 38 partidas a realizar no ano, todas pelo Brasileirão. A primeira delas será contra o Cruzeiro, neste domingo às 16 horas, no Mineirão, válida pela primeira rodada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.