1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail
Copa 2014

'Nunca o vi jogar', diz Balotelli sobre badalado goleiro de Costa Rica

Atacante concedeu entrevista coletiva, mas, aparentemente sem humor, utiliza poucas palavras em suas respostas

O jogador italiano mais assediado pelos torcedores brasileiros deu no início da tarde desta quinta-feira sua primeira entrevista desde que a delegação desembarcou no País, dia 6. Mario Balotelli acompanhou o técnico Cesare Prandelli na coletiva oficial na Arena Pernambuco, mas mostrou-se pouco disposto a falar. Quase todas as suas respostas foram curtas e burocráticas, longe do seu estilo polêmico.

A primeira pergunta foi feita por um jornalista inglês, e como jogou no Manchester City o atacante começou a responder também em inglês - quebrando o protocolo, porque ele deveria se expressar em italiano (havia tradução simultânea para inglês, português e espanhol). Em um certo momento, Prandelli o cutucou e disse que ele podia falar em italiano. E então Balotelli recomeçou a resposta. Quando um costarriquenho questionou o que achava do goleiro Navas, que fez uma ótima temporada na Espanha pelo Getafe, ele disse que não se sentia preparado para responder porque nunca o havia visto jogar.

Mario Balotelli concede entrevista coletiva na Arena Pernambuco. A Itália enfrenta a Costa Rica nesta sexta-feira
Mario Balotelli concede entrevista coletiva na Arena Pernambuco. A Itália enfrenta a Costa Rica nesta sexta-feira

Em seguida, um outro lhe perguntou sobre a defesa da Costa Rica. "Vi o jogo contra o Uruguai, mas não prestei muita atenção nos detalhes. Esta noite vamos ver juntos o vídeo dessa partida para estudar o time deles." "E como você se sente sendo o único atacante da Itália?", perguntou um italiano. "Para mim o importante é jogar", respondeu.

Como gosta Prandelli, Balotelli colocou a equipe acima de suas ambições individuais. E repetiu várias vezes que não se preocupa em ser o artilheiro nem a estrela do Mundial. "O que importa é a Itália ser campeã." Fora de campo, o bad boy italiano está numa fase "paz e amor". A comissão técnica - e os torcedores - esperam que ele mantenha a cabeça fria também durante os jogos, para não fazer nenhuma bobagem que prejudique o time.

Copa 2014