1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Acidente Itaquerão

Operário da Arena Corinthians sofre queda de oito metros e morre

Felippe Scozzafave e Fábio Hecico - O Estado de S. Paulo

29 Março 2014 | 12h 04

Fábio Hamilton da Cruz trabalhava na montagem das arquibancadas provisórias do Itaquerão: obras vão parar para o luto

SÃO PAULO - O operário Fábio Hamilton da Cruz morreu neste sábado após sofrer queda de uma altura de 8 metros na Arena Corinthians. O acidente foi registrado de manhã no Itaquerão, por volta das 10h30. O operário prestava serviço para a WDS Engenharia, contratada pela empresa Fast, e trabalhava na montagem das arquibancadas provisórias do estádio quando caiu, segundo informou nota oficial da empresa responsável. O Corpo de Bombeiros, acionado pelos próprios responsáveis da construção para fazer o socorro da vítima, estimou a queda em 15 metros.

O funcionário, que só teve seu nome identificado no começo da tarde, foi levado para o Hospital Santa Marcelina, zona leste de São Paulo, próximo ao estádio, mas não resistiu. O Corinthians deverá anunciar luto de três dias pela morte do operário, paralisando assim a obra durante esse prazo. Dirigentes do clube e da Odebrecht não acrediram que o Ministério Público possa pedir a paralisação completa da construção para investigar o caso, que seguirá a partir dessa segunda-feira com o delegado Rafael Pavarina, do 24.º Distrito Policial.

De acordo com funcionários do hospital, Fábio Hamilton da Cruz não deu entrada na internação, o que sugeria que ele tivesse sido levado diretamente para o centro cirúrgico ou Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). Na nota oficial da empresa (leia abaixo) divulgada no começo da tarde, a Fast informava que o estado de saúde do operário era "delicado". No hospital, informações não oficiais davam conta de que o estado de saúde do operário era "gravíssimo". Ele teria passado por uma tomografia em que se constatou traumatismo crânio-encefálico e politraumatismo. Sua morte foi dada por volta das 16h, e divulgada meia hora depois.  

A informação inicial era de que o rapaz recebeu os primeiros socorros dos funcionários da Odebretch, a construtora que assina a obra da Arena Corinthians. Ele ainda estava com vida, mas já em estado grave, conforme relatos. Ainda segundo os bombeiros, a vítima foi socorrida pela ambulância particular que fica no estádio. Alguns operários disseram para a reportagem do Estado que o rapaz caiu quando tentou içar o gancho do mosquetão do cinto se segurança. Ele teria atirado o gancho, que não se prendeu, e por isso acabou se desequilibrando com o movimento do corpo. Como não estava preso, caiu. 

A Fast informa que Fábio Hamilton da Cruz trabalhava na montagem dos pisos das arquibancadas provisórias do setor sul da Arena Corinthians. Apesar do incidente, as obras na Arena Corinthians não foram paralisadas. Os trabalhadores continuavam seus afazeres para deixar tudo pronto para a inauguração do estádio, prometido para 15 de abril. Como houve troca de turno, quase ninguém que entrou para o serviço após o almoço viu o que ocorreu.

A Fast Engenharia é a empresa contratada pela Ambev para a montagem das arquibancadas móveis do Itaquerão. O funcionário que sofreu o acidente teria contrato justamente para a montagem do serviço, essencial para que a arena recebesse jogos da Copa do Mundo. Nesta semana, membros da Fifa estiveram em São Paulo para discutir os problemas do Itaquerão. Há uma pendência financeira sobre as obras ao redor do estádio e de comunicação.

O acidente é o segundo registrado na Arena do Corinthians, que será palco da abertura da Copa do Mundo. Em novembro de 2013, dois operários também morreram após o desabamento de um guindaste, durante a instalação de parte da cobertura do estádio. Ao todo, em todos os estádios da Copa do Mundo, oito funcionários perderam suas vidas. Na Arena Corinthians, foram três. 

O Corinthians e a Odebrecht ainda não se manifestaram sobre o óbito.

NOTA OFICIAL

A Fast Engenharia vem a público prestar os seguintes esclarecimentos:

1) Ocorreu na manhã deste sábado, por volta das 10h30, um acidente com o operário Fabio Hamilton da Cruz, funcionário da empresa WDS Construções, que se encontrava trabalhando na montagem dos pisos das arquibancadas provisórias do setor sul da Arena Corinthians;

2) O trabalhador imediatamente recebeu os primeiros socorros no local e em seguida foi levado ao hospital, onde se encontra em estado delicado de saúde;

3) Ao contrário do que foi divulgado por alguns veículos de imprensa, o operário caiu de uma altura de 8 metros e portava todos os equipamentos obrigatórios de segurança para a atividade;

4) A Fast, contratante da empresa WDS, renova seu desejo de que ele se recupere o mais rápido possível e está prestando todo o auxílio ao operário, a sua família e às autoridades.

*atualizada às 16h40

Acidente Itaquerão