Organizada do Corinthians faz protesto em frente à Assembleia e pede fim de proibições

Corintianos foram recebidos pela assessoria do presidente do TJD

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

20 Abril 2017 | 19h49

Principal torcida organizada do Corinthians, a Gaviões da Fiel realizou um protesto na frente da Assembleia Legislativa de São Paulo nesta quinta-feira, se posicionando contra as proibições de diversas festividades dentro dos estádios que ocorreram desde a morte de um palmeirense, em abril do ano passado.

Os corintianos entoaram gritos e exibiram faixas contra a decisão do Ministério Público, que desde a confusão entre torcida de abril de 2016, decidiu que está proibida a entrada ao estádio de faixas, bandeiras, instrumentos musicais e qualquer outro adereço. 

 

Sinalizadores também é algo proibido, mas constantemente, os torcedores acendem os artefatos durante os jogos. Contra o Internacional, por exemplo, a partida chegou a ser paralisada duas vezes por causa deste problema. 

A Gaviões informou que o vice-presidente da agremiação, Rodrigo González, e outros integrantes da torcida foram recebidos pela assessoria do deputado Olim, presidente do Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo e que o parlamentar prometeu apoiar a criação de uma comissão dentro da Assembleia para estudar o caso. 

"Os Gaviões da Fiel pretendem seguir com os atos até que seja criada uma comissão junto aos deputados que possa dialogar com as torcidas de São Paulo e que resulte na revisão da lei 14.590/2011 que dispõe sobre a identificação dos frequentadores dos jogos de futebol e também sobre o uso da bandeira nos estádios", disse a Gaviões, através de comunicado. 

 

Notícias relacionadas
Mais conteúdo sobre:
Corinthians Futebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.