Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Organizadas mantêm discurso de apoio e cobrança em reunião com elenco do São Paulo

Encontro reuniu torcedores, diretoria, comissão técnica e jogadores do time tricolor no CT da Barra Funda

Matheus Lara, O Estado de S.Paulo

13 Setembro 2017 | 17h26

Uma reunião de cerca de uma hora e meia entre torcedores, atletas, comissão técnica e diretoria do São Paulo no Centro de Treinamento do clube, nesta quarta-feira, reforçou a cobrança sobre o time que vive a possibilidade de ser rebaixado pela primeira vez no Campeonato Brasileiro. 

De acordo com o clube, o encontro teve tom amistoso e as cobranças não foram direcionadas a um ou outro atleta, nem à comissão técnica e nem à diretoria tricolor. Não houve momentos de tensão e o principal pedido aos jogadores foi no sentido de intensificar comprometimento, garra e coragem durante as partidas.

Cerca de 25 torcedores participaram - membros das organizadas Independente e Dragões da Real, sócios, sócios-torcedores e torcedores "comuns". Todos os atletas do elenco também estiveram na reunião, junto com a comissão técnica e membros da diretoria, incluindo o presidente do clube, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, o diretor executivo de futebol, Vinicius Pinotti, e o membro do Conselho de Administração, Raí.

De acordo com a Dragões da Real, a opção pelo diálogo foi a estratégia encontrada para não "piorar o o que já está ruim". "Sei que muitos de vocês queriam cobrança forte e dedo na cara de jogador, só que a linha que adotamos, certa ou errada, é de não piorar o que já está ruim, usando a linha do diálogo coletivo, mostrando a eles o quanto o SPFC é importante para todos nós", informou a organizada, em nota publicada depois da reunião.

Segundo a organizada, o São Paulo tem elenco para escapar do rebaixamento e o apoio é funamental neste momento. "Chegamos a um consenso que muita coisa está errada, mas que agora vamos adotar a linha de sair dessa fase para depois seguir uma linha mais dura, caso necessário, para 2018 . Nosso elenco não é inferior a pelo menos 15 elencos e é uma questão muito mais psicológica que tudo e lá (na reunião) deixamos claro que vamos apoiar até o fim".

Em nota, a Independente afirmou que os atletas demonstraram vergonha por conta da situação do time na temporada e afirmaram que não há racha no elenco. "Jogadores se manifestaram e demonstraram a vergonha que todos estão passando no dia a dia. Hernanes e Lugano deixaram claro que não tem racha no elenco, que existe muita liderança e muito comprometimento de todos e o algo a mais está sendo feito dia a dia para a situação mudar".

A organizada promete união e a continuidade do apoio ao time. "Estamos e continuamos unidos pelo São Paulo Futebol Clube e nada e nem ninguém mudará isso".

Mais conteúdo sobre:
São Paulo Futebol Clube

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.