Oséas desmente saída do Santos

Oséas foi surpreendido nesta terça-feira com a notícia de que o Santos pretende rescindir seu contrato. Embora a informação tenha sido desmentida pelos dirigentes, o atacante não gostou do que soube. "Qualquer jogador que estiver numa situação dessa fica chateado", disse ele. "Se tiver que acontecer isso, temos que aceitar naturalmente e seguir nosso trabalho". Oséas revelou que não foi procurado por nenhum dirigente para falar sobre o assunto e se apresentou normalmente para treinar nesta terça-feira. "Fiquei sabendo de tudo isso pelos jornais e se eles quiserem conversar, sabem o telefone do flat onde me encontro", explicou o atacante. Do lado do Santos, não há informações a respeito de uma eventual rescisão contratual. O atacante tem contrato até o final de maio e ganha R$ 90 mil por mês. Caso seja dispensado, terá direito a receber metade do valor do restante do acordo, algo em torno de R$ 115 mil. Essa história toda começou por causa do mau desempenho de Oséas na Vila Belmiro. Grande reforço do clube para temporada, o atacante marcou apenas três gols em 10 partidas e tem sido muito criticado pelos torcedores. No último domingo, contra o Botafogo, ele foi substituído ainda no intervalo e o técnico Celso Roth deu a entender que o jogador perdeu a condição de titular. Durante os treinos desta semana, o treinador irá fazer testes para encontrar a equipe ideal para o jogo de sábado, contra o Fluminense, no Maracanã. É provável que opte pelo time que terminou a última partida, com Diego e William no ataque. Esquerdinha pode estar garantindo também seu lugar entre os titulares, atuando ao lado de Robert no meio-de-campo. Mas para isso, Roth terá que mexer no esquema 3-5-2, escalando apenas dois zagueiros. Assim, Preto deve ir para a reserva para que Cléber e Odvan sejam mantidos.

Agencia Estado,

12 Março 2002 | 16h48

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.