Sérgio Neves/AE - 06/12/2012
Sérgio Neves/AE - 06/12/2012

Pacaembu e Palestra serão campos de treino na Copa

Locais vão receber as seleções dois dias antes das partidas pelo Mundial que forem em São Paulo

GUILHERME WALTENBERG, O Estado de S. Paulo

31 Julho 2012 | 20h02

SÃO PAULO - O estádio do Pacaembu, a Arena Palestra, do Palmeiras, e o Centro de Treinamento do Audax São Paulo Esporte Clube já assinaram pré-contrato com a Fifa e serão os Campos Oficiais de Treinamento (COT) da cidade de São Paulo durante a Copa do Mundo de 2014. A informação foi obtida com exclusividade pela Agência Estado.

O COT é o local que receberá as seleções dois dias antes dos jogos da Copa, para um treinamento oficial sob a chancela da Fifa - na véspera, acontece o treino de reconhecimento no próprio estádio da partida. Pacaembu e Arena Palestra serão os campos titulares, enquanto o CT do Audax será considerado "reserva", para o caso de os outros dois estarem em uso.

O estádio oficial da capital paulista, onde serão disputadas as partidas da Copa, é a Arena do Corinthians, conhecida como Itaquerão. Uma das exigências da Fifa é que cada uma das 12 cidades que sediarão os jogos do Mundial tenha dois ou três outros estádios para treinamento das seleções.

A Arena Palestra está em reforma desde a metade de 2010, sendo que a previsão é de que a obra termine no segundo semestre de 2013. Já o Pacaembu vem sendo utilizado normalmente. E o campo do Audax, clube que disputa a segunda divisão do Campeonato Paulista, fica localizado no Morumbi, zona sul de São Paulo.

CENTROS DE TREINAMENTO - Nesta quarta-feira, será divulgada a primeira versão do Catálogo Oficial dos Centros de Treinamento de seleções para a Copa do Mundo de 2014, produzido pelo Comitê Organizador Local (COL). Os CTs são onde as seleções que disputam o Mundial ficarão hospedadas durante o torneio e incluem campo para treinamento, equipamentos de preparação e hotel, diferente do COT, que é o local utilizado apenas para o treino oficial dois dias antes dos jogos.

De acordo com a coordenadora executiva do Comitê Paulista da Copa do Mundo, Raquel Verdenacci, o Estado de São Paulo terá a representação de cerca de 20 centros de treinamento. "São Paulo tem diversificadas opções para agradar todo tipo de treinador: praia, campo, cidade, resort. Além disso, a localização do Estado (em termos de infraestrutura) é privilegiada", afirmou.

O CT do Palmeiras, na Barra Funda, deve ser o representante da capital paulista nesta primeira edição do catálogo. Os CTs do Corinthians e da Portuguesa também se candidataram e aguardam o emparelhamento com hotel, já que, quando apresentam a candidatura, é necessário oferecer, além do equipamento, uma estrutura hoteleira nas redondezas. O acerto deve acontecer nas próximas semanas.

O CT do São Paulo, em Cotia (onde ficam as categorias de base são-paulinas), sequer se candidatou. "Mas as tratativas estão avançando entre o clube e o COL. Continuamos acreditando que o São Paulo Futebol Clube vai participar do projeto", ressalta Raquel. As cidades de Santos, Ribeirão Preto, Itu e Presidente Prudente também assinaram contratos, cada uma oferecendo dois CTs. Guarujá, São José dos Campos, Mogi das Cruzes e Águas de Lindoia são outras que devem ser incluídas. E mais cidades paulistas ainda negociam.

O COL tem que apresentar ao menos 64 opções de CT até meados de 2013, para escolha das seleções classificadas para a Copa do Mundo se hospedarem durante o torneio. O Estado de São Paulo, portanto, tem a chance de representar até um terço de todas as opções de centro de treinamento para as seleções.

Entre os critérios analisados para classificação dos CTs estão a distância máxima entre hotel e campo de treinamento de 30 minutos e a distância de até uma hora para aeroportos, além de qualidade da estrutura dos hotéis e dos campos. Em 2009, quando o governo de São Paulo abriu as inscrições, pouco mais de 40 cidades do Estado se candidataram. Para Raquel, com o lançamento do catálogo oficial pelo COL, "São Paulo pretende se consolidar como o favorito para receber o maior numero de seleções durante a Copa".

"A combinação de infraestrutura esportiva, hoteleira e urbana, aliada à localização privilegiada em relação as demais sedes dos jogos, tornam o Estado de São Paulo um dos favoritos para receber as delegações durante a Copa", defende a coordenadora do Comitê Paulista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.