1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Copa 2014

Paes muda e afirma que está quase torcendo pela seleção argentina

Mariana Durão - O Estado de S. Paulo

11 Julho 2014 | 19h 19

O prefeito, que havia dito em entrevista que se mataria caso a Argentina vencesse a Copa, classificou a invasão como 'linda'

Depois de prometer se matar caso a Argentina vencesse o Brasil no Maracanã, na final da Copa do Mundo, o prefeito do Rio, Eduardo Paes, mudou de lado. Nesta sexta-feira, o político exaltou a "linda invasão" da capital carioca pelos hermanos e disse que está quase torcendo pela vitória do país vizinho contra a Alemanha. O prefeito lembrou a declaração feita ao jornal inglês The Guardian:

"Eu, no ano passado, disse que me matava se o Brasil perdesse para a Argentina. Agora estão confundindo a história e dizendo que se a Argentina for campeã o prefeito vai se matar, se jogar pela janela. Estou tão simpático à figura dos hermanos que estou quase torcendo para a Argentina", disse, arrancando risos da plateia de investidores do Rio Conference Global Summit.

O episódio gerou brincadeiras no Facebook, como a página "Suicídio do Eduardo Paes". Só na sexta, mais de 31 mil pessoas haviam confirmado presença no "evento".

Marcos de Paula/Estadão
Prefeito havia dito que se mataria se Argentina fosse campeã

A previsão é de uma invasão de argentinos ao Rio para assistir a final no Maracanã. "Quem quiser ver argentinos típicos não deixe de ir ao sambódromo ou à Praça Onze, está imperdível", disse Paes, mencionando locais onde parte dos torcedores argentinos estão acampados. O prefeito carioca deixou clara a preferência por uma vitória Argentina. "Que vença o melhor. Argentina", disse.

Copa 2014