Cesar Greco/Agência Palmeiras
Cesar Greco/Agência Palmeiras

Palmeiras e Valdivia dão início a conversas para renovar contrato

Chileno tem vínculo com o clube até o dia 17 de agosto

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

11 Março 2015 | 07h07

Palmeiras e Valdivia asseguravam que não queria transformar a negociação da renovação do jogador em novela, mas não é o que vai acontecer. Nesta terça-feira aconteceu a primeira reunião entre o pai do atleta, Luis Valdivia, e o diretor de futebol do clube, Alexandre Mattos, após muita reclamação do atleta em mídias sociais e recados dados pelo dirigente em entrevista.

Pela manhã, Mattos deixou claro que não tinha pressa para negociar com o jogador, que tem contrato até o dia 17 de agosto, e que ninguém é maior do que o clube, por isso, não faria loucuras para mantê-lo. Em seguida, o chileno respondeu no Twitter, reclamou que estava marcada uma reunião na segunda-feira e o dirigente não apareceu para falar com seu pai. O dirigente garante que não tinha nenhuma reunião acertada com o pai e agente do atleta, já que sabia há mais de dois meses que iria receber um prêmio pelo título do Campeonato Brasileiro conquistado pelo Cruzeiro no ano passado.

Depois, criticou o diretor. "Jamais, em sete anos de clube, me posicionei acima do Palmeiras, senhor Mattos. Com toda sua experiência, é mais fácil me chamar para conversar", disparou. Após toda a polêmica, o chileno, através de sua assessoria de imprensa, soltou um comunicado pedindo desculpas e reforçando que seu desejo é renovar.

Entretanto, a relação diretoria e Valdivia não anda das melhores. Nesta segunda, durante a reunião não chegaram a tratar de valores, apenas falaram sobre o que cada lado pensa do futuro do chileno no Palmeiras.

Nos bastidores, Mattos deixa claro que não vai sair da linha de equilíbrio financeiro para convencer o jogador a ficar e o chileno está chateado com a forma com que as coisas estão caminhando.

Nesta segunda-feira, Valdivia treinou uma parte da atividade com os companheiros e depois foi para a academia. Ele continua sem previsão de voltar aos gramados. 

Mais conteúdo sobre:
Palmeiras Futebol Valdivia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.