Assine o Estadão
assine

Esportes

Palmeiras

Palmeiras goleia em jogo-treino, mas Cristaldo volta a sentir lesão

Atacante deu três assistências para gols durante a atividade

0

Estadão Conteúdo

25 Março 2016 | 12h40

Menos de 12 horas depois de perder para o Red Bull Brasil por 2 a 1 na última quinta-feira, o Palmeiras se reapresentou nesta sexta e realizou um jogo-treino diante do Nacional, na Academia de Futebol. Os atletas que não haviam entrado em campo na véspera atuaram e fizeram bonito. O time alviverde goleou o adversário por 4 a 1.

Cristaldo foi um dos grandes destaques da atividade, dando três assistências para os gols de João Pedro, Lucas Taylor e Jean. O próprio Jean - único titular da quinta que atuou no jogo-treino -, aliás, já havia inaugurado o placar para o Palmeiras. O problema foi que Cristaldo levou uma pancada na reta final da atividade e deixou o campo sentindo dores no quadril.

"Ele acabou sentindo uma lesão ali, um lance casual, pisou na bola e sentiu o quadril, também o posterior. Vamos ver a avaliação, me parece algo muscular", avaliou o técnico Cuca após o término do jogo-treino.

Cristaldo está cotado para ser titular diante do Água Santa, domingo, em Presidente Prudente. A formação sem um centroavante fixo, com Rafael Marques como falso 9, não agradou. Lucas Barrios (seleção paraguaia), Gabriel Jesus (seleção olímpica) e Alecsandro (suspenso) estão fora, o que aumentaria a chance do argentino.

Apesar da lesão de Cristaldo, Cuca garantiu que já tem o time pronto para domingo, mas preferiu não revelá-lo. "É para isso que tem o jogo-treino, para coisas que você pode descobrir no seu time. Eu já tenho um time formado na cabeça, amanhã (sábado) ponho em prática no treinamento para ver se enfim consigo a primeira vitória no domingo."

O treinador sofreu três vitórias em três partidas no comando do Palmeiras até o momento e viu a torcida vaiar a equipe na última quinta. Mesmo assim, tratou com naturalidade o momento e prometeu uma rápida evolução.

"São momentos da vida que você passa por provações. Mais tarde, vem a ter vantagens em cima dessa experiência negativa. Já passei cada coisa no futebol que é difícil até lembrar. Quando você lembra que deu certo, tem um sabor enorme. As coisas não são com uma varinha de condão, que você faz 'tchuf' e acontece tudo. Já perdemos o que tínhamos de perder, vamos começar a ganhar", prometeu.

Comentários