1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Palmeiras inova e apresenta patrocínio no meião

- Atualizado: 29 Janeiro 2016 | 15h 12

Clube vai arrecadar R$ 58 milhões com o novo acordo

O Palmeiras confirmou nesta sexta-feira o acerto com a Crefisa e com a FAM para que as duas empresas se tornem patrocinadoras exclusivas do uniforme do clube. A novidade ficou para o fato das marcas também aparecerem no shorts e no meião da equipe, totalizando um patrocínio de R$ 58 milhões, o maior da história do futebol brasileiro.

Com o acordo, a Prevent Senior e a Tim deixam de exibir suas marcas na camisa alviverde. "Vejo que a grandeza do clube soube agradar um grupo tão forte como a Crefisa e vejo que eles ainda se interessam mais no Palmeiras. Esse relacionamento entre Crefisa, FAM e Palmeiras vai acabar gerando a famosa era 'Crefisa no Palmeiras', que é um sonho não só do palmeirense, mas dos patrocinadores", disse o presidente do clube, Paulo Nobre.

A presidente da FAM, Leila Pereira, reforçou o interesse da empresa em investir no Palmeiras e demonstrou que a relação com o clube parece realmente ter as arestas aparadas.

Gabriel Jesus e Barrios durante lançamento no uniforme na Academia de Futebol
Gabriel Jesus e Barrios durante lançamento no uniforme na Academia de Futebol

"É uma honra podermos oficializar essa ampliação da parceria, e sempre acreditamos no projeto do Paulo (Nobre). É uma honra noticiar essa ampliação, que se trata do maior patrocínio do futebol brasileiro de todos os tempos. Fizemos isso porque acreditamos no gigantismo do Palmeiras e que tudo isso trouxe muita força para nossa marca. Fico feliz e orgulhosa", falou a empresária.

No ano passado, a relação entre Crefisa/FAM e Palmeiras ficou estremecida depois de Leila dar entrevistas criticando a atuação do time e algumas decisões de Paulo Nobre. O dirigente rebateu e disse que não tinha interesse em contar com a ajuda de terceiros para reforçar o time. De fato, os oito jogadores contratados no início da temporada chegaram sem auxílio financeiro das empresas.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EsportesX