Andres Stapff/Reuters
Andres Stapff/Reuters

Palmeiras será denunciado pela Conmebol por briga em campo e confusão na torcida

Alviverde usará imagens do duelo para se defender

Estadão Conteúdo

03 Maio 2017 | 20h46

A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) vai oficializar denúncia contra o Palmeiras por transgressão em dois artigos do código disciplinar da entidade. No entender dos auditores, o clube cometeu falhas ao fim da partida contra o Peñarol, na última semana, pela Copa Libertadores, por confusões entre a torcida e briga entre os atletas em campo.

O clube será denunciado nos artigos 5 e 11 do código disciplinar. O primeiro deles se refere a se comportar de maneira ofensiva em campo e o outro diz respeito a desordem por parte da torcida e o lançamento de objetos em campo. Pelas regras da Conmebol, as equipes podem ser punidas pela conduta de atletas e torcedores pois são consideradas as responsáveis por ambos.

As punições ao clube serão anunciadas até a próxima sexta-feira. A Conmebol puniu preventivamente com três jogos de suspensão o palmeirense Felipe Melo e mais três jogadores do Peñarol por terem brigado em campo ao fim da partida. Para o Palmeiras, a sanção pode variar desde multa até ter de jogar com os portões fechados.

A diretoria do time paulista enviou como defesa à Conmebol vídeos e fotos para comprovar que o Peñarol foi o maior responsável pela confusão em Montevidéu. O clube uruguaio, inclusive, é quem deve receber a pena mais pesada. Nos últimos dias o presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, viajou à sede da entidade para esclarecer a briga e pedir providências de segurança nos próximos jogos.

Mais conteúdo sobre:
futebol Palmeiras Libertadores

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.