1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Copa 2014

Papa enviará mensagem especial para Copa do Mundo, diz Dilma

Carla Araújo e Luís Lima - Agência Estado

21 Fevereiro 2014 | 19h 33

De acordo com a presidente, recado terá dois temas principais: a paz e o combate ao racismo

SÃO PAULO - A presidente Dilma Rousseff reforçou pessoalmente ao papa Francisco, em encontro nesta sexta-feira na Cidade do Vaticano, o convite para ele comparecer à cerimônia de abertura da Copa do Mundo, no dia 12 de junho, em São Paulo. E também solicitou ao pontífice uma mensagem dele dedicada ao evento, que, segundo ela, terá dois temas principais: a paz e o combate ao racismo.

"Eu vim dizer ao santo papa que nós vamos fazer uma Copa com um tema muito importante: uma Copa pela paz e contra o preconceito, principalmente o racismo", disse Dilma, em entrevista coletiva nesta sexta-feira, após encontro com o pontífice na Cidade do Vaticano.

Dilma afirmou que a conversa com o papa foi "muito importante para mim e para o meu País". Ela também revelou que brincou com o pontífice a respeito da rivalidade clássica entre brasileiros e argentinos no futebol. "A única coisa que pedi é que a neutralidade fosse mantida por parte do santo padre para que a mão de Deus não empurrasse a bola de ninguém", contou a presidente.

Segundo ela, o papa aceitou a solicitação de enviar uma mensagem especial para a Copa, mas não deve ir ao Brasil para a abertura da competição. "Ele se mostrou bastante interessado e vai mandar mensagem. Mas não acredito que ele comparecerá ao evento", afirmou.

A presidente confirmou que levou ao papa Francisco três presentes: uma camisa da seleção brasileira autografada por Pelé, uma bola autografada por Ronaldo e uma coleção de livros sobre a historia dos jesuítas no Brasil. Além disso, Dilma recebeu três presentes do pontífice. "Recebi um terço, uma imagem muito bonita do anjo da paz e uma medalha para minha filha", revelou.

Copa 2014