Para Hicks Muse, basta de futebol

A noite de sexta-feira foi apocalípitica para a Hicks Muse. A ?degola? só não foi geral no grupo que dirigia a sede da empresa em São Paulo porque cinco funcionários conseguiram escapar da demissão ? entre eles Carla Dualib, a neta do presidente do Corinthians. A saída do ex-chefão Dick Law foi consumada. No bolo, saiu também o diretor de marketing Jorge Tayar. Mudarão até de endereço, saindo do prédio do consulado americano para Av. Brasil. Decepcionada com o fracasso no futebol profissional, a empresa deve anunciar o fim da parceria com o Cruzeiro em 1º de abril. O Corinthians também deve sofrer as consequências. Como a partir de agora a Hicks Muse do Brasil não terá mais o aporte financeiro da matriz norte-americana, a empresa terá de caminhar com as próprias pernas. O problema é que as receitas têm caído em 40% e as despesas continuam as de sempre. Leia mais no Jornal da Tarde

Agencia Estado,

25 Março 2002 | 09h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.