Assine o Estadão
assine

Esportes

futebol

Paraná pede ajuda a sindicato e elenco pode fazer greve por salários

Alguns profissionais do clube estão sem receber há mais de sete meses e, após reunião, elenco deu prazo até meia-noite desta terça

0

Estadão Conteúdo

18 Agosto 2014 | 19h25

O W.O. do Barueri, na última sexta-feira, pelos salários atrasados aos atletas gerou repercussão por todos os cantos do Brasil. Em situação bastante semelhante à vivida no clube paulista, jogadores do Paraná se reuniram, na manhã desta segunda-feira, com membros do Sindicato dos Atletas do Paraná e já avisaram: se não recebessem até a meia-noite desta terça, uma greve será iniciada.

Segundo comunicado enviado à imprensa pelos jogadores na semana passada, alguns profissionais do clube não recebem há mais de sete meses. Outros, contratados para a disputa da Série B do Campeonato Brasileiro, não receberam um salário desde que chegaram ao clube.

Caso o dinheiro não seja depositado na conta dos atletas, todos, com o apoio do Sindicato, paralisarão os trabalhos, não se apresentando para treinamentos e concentrações. O Sindicato já confirmou que busca uma reunião com o presidente do clube, Rubens Bohlen, para discutir o futuro do elenco. Caso não consiga uma conversa com o dirigente, o apoio à greve será total.

Os problemas extra-campo afetam de forma direta o rendimento do Paraná na disputa do Campeonato Brasileiro da Série B. O clube é o primeiro fora da zona de rebaixamento, com 16 pontos, na 16.ª posição. Nesta terça, às 19h30, o Paraná vai receber o Icasa, no estádio Durival de Britto, em Curitiba, pela 17.ª rodada.

Mais conteúdo sobre: