Parmalat antecipa saída do Jundiaí

Depois de quase quatro anos no comando do Jundiaí, a Parmalat anunciou nesta quinta-feira que está se desligando do clube. O motivo da separação se deveu a um novo desentendimento entre o homem-forte da multinacional italiana no clube, Marcos Bagatella, e o presidente do Jundiaí Futebol Limitada, Eduardo dos Santos Palhares. O fim do casamento entre Jundiaí e Parmalat deve acontecer até o próximo sábado. Segundo o presidente da multinacional na América Latina, Carlos Monteiro, a rescisão só ainda não aconteceu devido à falta da assinatura dos dirigentes do clube jundiaiense. Mas desde o início do ano a empresa já tinha anunciado o processo de transição para deixar o futebol brasileiro. "Acredito que até o final da semana tudo já esteja resolvido. O único fator que impede a saída é a assinatura da rescisão do contrato por parte dos diretores do clube. Fizemos nossa proposta e estamos esperando eles aceitarem", afirmou Monteiro. Marcos Bagatella confirmou a discussão com Palhares. O cartola, que havia desaparecido após o incidente, reapareceu nesta quinta-feira e não poupou críticas a Eduardo. "Realmente a discussão aconteceu. Isto porque eu estava dando liberdade para eles acompanharem o processo de rescisão de contrato com a Parmalat. Porém, eles confundiram e começaram agir com libertinagem. Daqui para frente, eles só pisam aqui no estádio a partir do momento que a Parmalat sair. Antes disso, não quero ver ninguém por aqui", disse parou Bagatella. Alheios às brigas extra-campo, os jogadores seguem se preparando para o jogo do próximo domingo, contra o Americano, de Campos, pela décima rodada do Torneio Rio-São Paulo. Para este jogo, o técnico Giba não contará com o atacante Nenê, suspenso pelo quinto cartão amarelo. Cléber, Wallace e Piva brigam pela posição. No meio-campo, Vágner Mancini, recuperado de uma contusão no joelho direito, tem volta confirmada pelo treinador.

Agencia Estado,

14 Março 2002 | 16h48

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.