Parreira pede para jogadores aliviarem nos treinos

O técnico Carlos Alberto Parreira pediu aos jogadores que não dêem entradas duras nos jogos amistosos ou treinos antes da Copa do Mundo para se preservarem. A informação é de Adriano, um dos protagonistas do único desentendimento até agora no time brasileiro em sua fase de preparação para o Mundial. Nos últimos dias, Edmilson, cortado nesta quarta, e Adriano se estranharam nos treinamentos. O volante entrou duro no atacante, que revidou. A comissão técnica da CBF garante que a lesão de Edmilson não tem qualquer relação com as entradas de Adriano. O atacante, antes de saber do corte do volante, afirmou que o problema com Edmilson já havia sido superado. "Todos querem mostrar que estão prontos", disse Adriano. Mas a realidade é que o temor de uma contusão, principalmente diante da chuva que afeta a região de Weggis nos últimos dias, está na mente de todos. Adriano confirmou que o técnico da seleção vem falando sobre o assunto com os jogadores. "Parreira nos disse para ficar mais tranqüilo e treinar mais devagar para que ninguém se machuque", disse o atacante da Inter de Milão. Segundo Roberto Carlos, a orientação da comissão técnica é clara: tentar não dividir e não chegar junto para não afetar ninguém. "A dividida é normal, mas nesse momento temos de tomar muito cuidado pois estamos muito próximo da competição e uma contusão pode tirar alguém da Copa. Conversamos muito sobre isso", disse o lateral. Segundo o preparador físico da seleção, Moracy Sant´Anna, o frio que atinge a Europa nesta semana aumenta ainda mais a possibilidade de uma lesão. "Por isso estamos fazendo um aquecimento e alongamentos mais intensificados", explicou. "Os jogadores são adultos o suficiente para saber até onde podem e devem ir nos treinos", completou o preparador.

Agencia Estado,

31 Maio 2006 | 18h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.