Paulo Fernandes/Vasco.com.br
Paulo Fernandes/Vasco.com.br

Paulão elogia qualidade do Jorge Wilstermann, mas garante que Vasco pode avançar

Equipe comandada pelo técnico Zé Ricardo pode garantir vaga na próxima fase caso vença na Bolívia

Estadão Conteúdo

10 Fevereiro 2018 | 16h26

O elenco do Vasco se reapresentou neste sábado e iniciou a preparação para o jogo de ida da terceira fase preliminar da Copa Libertadores contra o Jorge Wilstermann, da Bolívia, na próxima quarta-feira. E, se depender do entusiasmo dos jogadores, a equipe carioca tem boas chances de obter um bom resultado no Rio de Janeiro.

+Ricardo comemora titularidade no Vasco e destaca bom momento do setor defensivo

+Vasco definirá vaga nos grupos da Libertadores na Bolívia com o Jorge Wilstermann

Em entrevista coletiva realizada neste sábado, o zagueiro Paulão contou que o elenco estudou o adversário. E, embora tenha enaltecido a qualidade do time boliviano, ele pontuou que o Vasco tem boas chances de sair vitorioso.

"Nós assistimos aos jogos do Jorge Wilstermann e fizemos alguns comentários entre nós. Ficamos conversando durante o jogo no grupo que temos no WhatsApp. A equipe deles possui qualidade e possui um ataque muito veloz. O brasileiro Serginho tem muita velocidade pelos lados e cria grande parte das jogadas. Além disso, eles possuem uma bola parada muito boa", avaliou o zagueiro, antes de acrescentar.

"O (técnico) Zé (Ricardo) já nos orientou bastante e mostrou um pouco do caminho. Temos que ter responsabilidade e paciência dentro de casa, até porque é uma decisão de 180 minutos. Não se decidirá nada na quarta", ponderou.

Candidato a ficar com a vaga do suspenso Erazo, Paulão assegurou que o Vasco está pronto para o difícil desafio. "O grupo está tranquilo. Todos nós aqui estamos focados no objetivo principal, que é conquistar um bom resultado no primeiro jogo para dar um passo importante para a classificação. A nossa responsabilidade é grande e sabemos de todas elas. Será uma partida difícil, mas estamos preparados".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.