1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Copa 2014

Paulinho e Fernandinho fazem dupla de volantes

Almir Leite - Enviado especial a Teresópolis - O Estado de S. Paulo

01 Julho 2014 | 05h 00

Jogador do Tottenham melhora nos treinos e deve ser o escolhido do técnico Felipão para substituir Luiz Gustavo contra a Colômbia

Paulinho vinha mal dentro de campo e acabou perdendo o lugar no meio de campo da seleção brasileira para Fernandinho. Garantiu que não iria se abater e cumpriu. Depois de barrado, seu rendimento nos treinos melhorou. Mas, acima de tudo, uma atitude que teve fora de campo chamou a atenção da comissão técnica: ele atuou como motivador dos jogadores antes da disputa por pênaltis contra o Chile. Agora, vive a expectativa de voltar ao time, sexta-feira, na partida contra a Colômbia.

Com a suspensão de Luiz Gustavo, tem chance de formar a dupla de volantes justamente com Fernandinho, o jogador que o substituiu. Felipão começa a definir hoje a equipe para o confronto de quartas de final. Se optar por colocar Paulinho no time, Fernandinho será recuado. "Eu joguei a temporada toda na Europa como primeiro volante, fui convocado como primeiro volante e não vejo problema nenhum em jogar nessa posição", disse, ontem, o jogador do Manchester City.

As chances de Paulinho voltar ao time são boas, porque o ex-corintiano tem bom passe e sabe colaborar na marcação – sem falar no poder que tem de chegar de surpresa na área adversária para bater em gol. Justamente o que não vinha fazendo – ou executando mal, como se pôde observar, nesta Copa, nos jogos com Croácia e México.

Alex Silva/Estadão
Paulinho tinha perdido a vaga para Fernandinho no jogo contra o Chile

O volante sonha com a volta ao time e se diz preparado para desempenhar a função que Felipão determinar. "O que ele pedir eu faço", avisa. "Vou fazer o meu trabalho nos treinamentos e deixar a decisão para o Felipão."

O fato de Paulinho ter assumido posição de liderança no jogo com os chilenos – incentivou os batedores de pênalti e também deu força ao capitão, Thiago Silva, que se emocionou e parecia abalado – foi notado pela comissão técnica. Mas Felipão e Parreira sinalizaram querer mais do que isso: que ele também volte a jogar tudo o que sabe. 

* Colaborou Sílvio Barsetti

Copa 2014