1. Usuário
Assine o Estadão
assine


PAULISTÃO 2014: Sem Libertadores, Estadual, enfim, será prioridade

Daniel Batista e Marcius Azevedo - O Estado de S.Paulo

18 Janeiro 2014 | 05h 00

Corinthians, Santos, São Paulo e Palmeiras vão dar atenção ao torneio, relegado a segundo plano em anos anteriores

SÃO PAULO - O Campeonato Paulista, quase sempre, torna-se uma extensão da pré-temporada por causa do pouco tempo de preparação entre o fim das férias e o início da competição. Os clubes, desta vez, porém, não podem argumentar que será necessário eleger uma prioridade, o que, muitas vezes, significava relegar o Estadual a segundo plano. Pela primeira vez desde 2002, Corinthians, Santos, São Paulo e Palmeiras não conseguiram se classificar para a Libertadores. Até então, eram 13 edições consecutivas do torneio continental com a presença de pelo menos dois dos quatro grandes do Estado.

A Copa do Brasil também não servirá de desculpa. A competição começa em março, mas o título só será definido no final de novembro. Corinthians, Santos, São Paulo e Palmeiras terão adversários que não devem trazer problemas até 13 de abril, data da segunda partida da final do Paulistão.

“O Paulista é sempre o regional mais difícil do Brasil. Além dos quatro grandes, temos outros times fortes como Portuguesa e Ponte Preta, fora clubes menores que se empenham bastante e dão trabalho na competição. No momento preliminar nenhum dos grandes larga na frente. Será um campeonato excepcionalmente emocionante por nenhum dos quatro grandes estar disputando a Libertadores, então todos vão voltar atenções ao Estadual”, aposta o técnico do Santos, Oswaldo de Oliveira.

Apesar de o cenário um pouco mais animador em relação aos anos anteriores, o regulamento promete ser o ponto negativo desta edição. Pressionado pelo movimento Bom Senso FC, o presidente da Federação Paulista de Futebol, Marco Polo Del Nero, atrasou em uma semana o início do Estadual, antes previsto para o dia 12, e foi obrigado a alterar a fórmula de disputa.

Os 20 clubes foram divididos em quatro grupos e enfrentam apenas os times das outras três chaves na primeira fase, com os dois de melhor campanha avançando às quartas de final. Os quatro clubes que somarem menos pontos, independentemente do grupo, serão rebaixados. Caso os quatro times estejam na mesma chave, classifica-se o melhor terceiro colocado dos demais grupos para as quartas.