1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

VÍDEO - Pênalti dois toques de Messi não é inédito. Relembre

- Atualizado: 15 Fevereiro 2016 | 09h 57

Cobrança ensaiada já foi feita por Cruyff e Euller, o filho do vento

O pênalti cobrado por Lionel Messi na vitória do Barcelona sobre o Celta ainda está repercutindo pelo mundo. O argentino, em vez de chutar direto para o gol, tocou a bola de lado e seu companheiro Luis Suárez apareceu de surpresa e balançou a rede. O tipo de cobrança não é inédito e já foi feito em outras ocasiões, com e sem sucesso.

Logo após a partida, especulou-se que a cobrança seria uma homenagem ao ex-jogador Johan Cruyff, um dos mentores dessa maneira de jogar do Barcelona. Em 1982, o holandês, quando estava no Ajax, fez algo ensaiado com Jesper Olsen. Mas a jogada contou com uma tabela, com um toque a mais para conclusão de Cruyff.

Messi e Suárez vibram com gol do Barcelona
Messi e Suárez vibram com gol do Barcelona

O atacante brasileiro Euller também já participou de uma jogada ensaida na cobrança de pênalti, com sucesso. Outros casos, como do meio-campista Pires, não deram muito certo. Confira abaixo algumas situações que mostram que a cobrança de Messi não é inédita, apesar da magia e da genialidade do craque.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EsportesX