Peñarol tenta consolidar liderança

O Peñarol recebe o San Lorenzo, da Argentina, nesta quarta-feira à noite em Montevidéu em uma partida que pode decidir o futuro das equipes no Grupo 3 de Libertadores. O grupo - formado também pelo Nacional do Equador e Real Potosí, da Bolívia - é um dos mais equilibrados do campeonato. Todas as equipes estão com três pontos ganhos - uma vitória e uma derrotada cada. O Peñarol, porém, está em primeiro por ter melhor saldo de gols. O time uruguaio tem problemas, especialmente na defesa. Os zagueiros titulares - Martin Rivas, Robert Lima e Joe Bizera estão machucados e não poderão atuar. Também estará fora por contusão, o substituto de Bizera, Nicolas Rotundo. Além deles, o atacante argentino Daniel ?Miliki? Jimenez é dúvida. Ele reclama de dores musculares e será submetido a um teste pouco antes do início da partida. O San Lorenzo também vive um momento difícil. Apesar de não ter desfalques, o time vem abalado por duas derrotas seguidas no Torneio Clausura, onde ocupa apenas a sexta posição na classificação geral O técnico chileno Maunel Pellegrini tem praticamente definido o time que começa a partida. A única dúvida é quanto ao aproveitamento do lateral Aldo Paredes, que se recupera de uma pancada na perna. Os médicos acreditam, porém, que ele estará recuperado até a partida. O jogo, marcado para o estádio Centenário, em Montevidéu, será dirigido pelo árbitro chileno Carlos Chandia.

Agencia Estado,

05 Março 2002 | 16h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.