Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Perto de recorde na Libertadores, Zé Roberto se anima no Palmeiras: 'É uma honra'

Lateral de 42 anos vai se tornar o segundo jogador mais velho da história da competição

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

23 Maio 2017 | 19h03

A carreira do lateral-esquerdo Zé Roberto, do Palmeiras, terá nesta quarta-feira mais um feito. Ao entrar em campo na partida da Copa Libertadores contra o Tucumán, no Allianz Parque, o jogador de 42 anos e 10 meses vai se tornar o segundo mais velho a atuar na história da competição, feito que lhe manifestar surpresa durante a entrevista coletiva nesta terça-feira, na Academia de Futebol.

"É algo que nunca pensei que alcançasse na minha carreira atuando por um grande equipe. Projetei jogar até os 35, 36 anos, mas a carreira se prolongou porque cuidei dela, da minha parte física", afirmou o lateral. Zé Roberto vai completar 43 anos em julho e na partida desta quarta vai superar a marca do ex-goleiro colombiano Mondragón, que em 2014 defendeu o Deportivo Cali aos 42 anos, nove meses e 18 dias.

O único que aparece na frente de Zé Roberto no quesito idade é o ex-atacante peruano Vicente Villanueva. Na década de 1960 o então jogador do Sporting Cristal disputou o torneio aos 43 anos e 10 meses. Para igualar a marca, o palmeirense teria de renovar o contrato novamente e entrar em campo em alguma partida da competição do ano que vem próximo ao mês de julho, quando completa aniversário.

"Se eu não acompanhasse essa geração, estaria vendo TV e comendo pipoca. Por eu sempre ter mentalizado como foco na minha carreira o físico, consegui me estender no futebol de forma surpreendente", afirmou o jogador. "Tenho 23 anos de carreira como profissional, um tempo que é maior do que a idade de muitos do nosso grupo. É uma honra", brincou Zé Roberto.

O veterano do Palmeiras citou os títulos conquistados na carreira no futebol alemão e pela seleção brasileira para lembrar que a Libertadores é uma lacuna. "Pela idade e pelo momento meu e do clube, se ganhar neste ano, seria o título mais importante da minha carreira", disse Zé Roberto, que planeja se aposentar do futebol em dezembro.

Mais conteúdo sobre:
Copa Libertadores Palmeiras Libertadores

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.